AchèAchè
    search
    Título

    Envelhecimento precoce da pele: causas, sintomas e como evitar

    Uncategorized

    Por

    Envelhecimento precoce da pele: muito se ouve falar, mas pouca gente sabe, de fato, o que é. Em poucas palavras, é o desgaste acelerado da pele, que pode ocorrer ainda na juventude por uma série de fatores, como a exposição à radiação solar e à poluição. Por causa do envelhecimento precoce da pele, é possível notar o aparecimento de rugas, linhas finas e outros sinais da idade antes mesmo de chegar à casa dos 50 anos. 

     

    Embora envelhecer seja um processo natural do corpo, temos a opção de chegar à melhor idade com a pele forte, protegida e saudável, sem precisar passar pelo envelhecimento do rosto antes do tempo. O Cuidados Pela Vida convidou a dermatologista Betina Stefanello para esclarecer melhor o assunto e explicar as possíveis causas e sintomas e explicar como podemos prevenir os sinais do envelhecimento precoce. Confira!

     

    O que é envelhecimento precoce?

     

    Para começo de conversa, antes de explicar as causas, tratamentos e métodos de prevenção, é importante esclarecer o que é envelhecimento precoce. De acordo com a Dra. Betina, “o envelhecimento precoce é quando a pele, de forma precoce, começa a apresentar sintomas de envelhecimento, como falta de viço, ressecamento, rugas, linhas de expressão e manchas”. Todos esses sinais se manifestam de forma precoce, ou seja, em uma idade em que, normalmente, outras pessoas da mesma faixa etária não apresentam tais características na mesma intensidade. Vale ressaltar que o processo precoce de envelhecimento do rosto pode variar de pessoa para pessoa, já que essas mudanças vistas na pele dependem da genética (20%) e dos hábitos de vida (80%). 

     

    O que causa envelhecimento precoce da pele?

     

    Podemos dividir os hábitos de vida causadores do envelhecimento precoce da pele em dois. O primeiro é a glicação: envelhecimento pelo consumo de carboidratos, que vão se ligar ao colágeno e torná-lo enrijecido, fazendo com que perca sua função. O colágeno é uma proteína muito importante para a pele, sendo fundamental para mantê-la firme e elástica. Sem o trabalho do colágeno, a pele perde essas características, ficando flácida. 

     

    Já o outro grupo de hábitos de vida que levam ao envelhecimento do rosto precocemente são aqueles que provocam o aumento da quantidade de radicais livres no corpo. Os radicais livres são moléculas instáveis que degradam as fibras de colágeno e aceleram a flacidez no rosto. Alguns fatores associados ao seu aumento são: 

     

    • Radiação solar em excesso: o sol ajuda a envelhecer a pele de forma prematura. A radiação UV promove o aumento da produção de radicais livres. Com isso, há um aumento na degradação das fibras de colágeno e elastina, o que causa o aparecimento de linhas de expressão e flacidez.

     

    • Poluição: a poluição desencadeia processos inflamatórios que causam os primeiros sinais do envelhecimento, como flacidez, rugas e manchas. 

     

     

    • Consumo de álcool: bebidas alcoólicas em excesso podem estimular a produção de radicais livres, que entram em contato com células sadias do corpo e danificam sua estrutura, provocando o envelhecimento precoce da pele.

     

    • Estresse: o aumento do cortisol (hormônio do estresse) causa maior inflamação da pele e reduz a produção de colágeno, facilitando o aparecimento de rugas finas, manchas e flacidez.

     

    • Má alimentação: uma dieta baseada em gorduras saturadas e alimentos industrializados pode causar o aumento dos radicais livres, além do excesso de açúcar, que também favorece o envelhecimento precoce da pele por meio da glicação.

     

    Todos esses fatores geram a oxidação das células. Este processo causa danos celulares, diminui a produção de colágeno e das fibras elásticas, retarda a renovação celular e estimula a produção de melanina, produzindo manchas e irregularidades na pele e antecipando o aparecimento de rugas e linhas de expressão.

     

    Quais os sintomas do envelhecimento precoce da pele?

     

    Entre os sintomas do envelhecimento precoce da pele mais comuns, podemos observar: 

     

    • Rugas finas na testa;
    • rugas ao redor dos olhos (pés de galinha);
    • rugas em volta dos lábios (bigode chinês);
    • linhas de expressão;
    • flacidez em excesso;
    • manchas na pele;
    • olheiras profundas.

     

    O surgimento de manchas na pele costuma acontecer com maior velocidade por causa do acúmulo da exposição solar ao longo dos anos – são manchinhas de tonalidades mais escuras, em geral em áreas mais frequentemente expostas.

     

    Como evitar o envelhecimento precoce da pele?

     

    Não existe nenhuma fórmula da juventude, mas a melhor maneira de evitar os sinais do envelhecimento do rosto é com a prevenção aos fatores citados anteriormente. Após os 25 anos, devemos iniciar os cuidados com a pele com uma boa rotina de skincare e a realização de alguns procedimentos dermatológicos.

     

    • Use protetor solar: esse é o maior cuidado para prevenir o envelhecimento precoce da pele. O protetor solar ajuda a formar uma barreira contra a radiação solar, cujos efeitos na pele são o ressecamento, queimaduras, manchas e a degradação do colágeno e da elastina (que deixam a pele flácida e com rugas). 

     

    • Aposte em antioxidantes: eles são fundamentais para diminuir a formação de radicais livres. Neste caso, é recomendado buscar produtos dermocosméticos com vitamina E e vitamina C, o resveratrol e o ácido ferúlico.

     

    • Inclua produtos com retinol: esse ativo, poderoso para evitar o envelhecimento precoce, ajuda a retirar as células mortas da pele para que outros ativos consigam penetrar melhor. Sem falar que a substância estimula a formação de novo colágeno.

     

    • Aposte na toxina botulínica: a aplicação de toxina botulínica ajuda a prevenir e a tratar rugas e linhas de expressão causadas pelo envelhecimento precoce da pele.

     

    De acordo com a Dra. Betina, o skincare é fundamental para prevenir o envelhecimento da pele: “Ele vai atuar de forma global com o uso de antioxidantes, que atuam prevenindo os radicais livres, com renovadores, que aumentam a produção de colágeno e fibras de elastina, e hidratantes, que manterão a barreira cutânea íntegra”.

     

    Não há o que possa ser feito a respeito do fator genético, mas é possível atuar nos fatores agressores externos com algumas mudanças de hábitos. “Evitando a exposição à radiação solar sem proteção, controlando o estresse, realizando exercícios físicos, tendo uma boa alimentação e parando com os vícios de cigarro e bebida”, são algumas medidas importantes citadas pela médica. 

     

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes