Osteoporose: Por que a menopausa tem relação com a doença?


  • +A
  • -A

A menopausa é um fenômeno com grande impacto no organismo de uma mulher. Além do fim da menstruação, o corpo passa por uma série de transformações hormonais, que tem impactos na saúde e até mesmo pode aumentar o risco de desenvolvimento de algumas doenças, como a osteoporose, que pode ser precipitada pela redução de estrogênio no corpo. “O estrogênio é o principal hormônio feminino e tem papel importante na fixação do cálcio nos ossos“, afirma o ginecologista e obstetra Edilson Ogeda.

Cálcio é fundamental para a saúde dos ossos 


“Com o
advento da menopausa, fase em que ocorre a falência dos ovários, a produção de estrogênio diminui significativamente. Isso pode ocasionar a perda de cálcio nos ossos”, alerta o especialista. Em mulheres predispostas, a falta de cálcio pode causar osteopenia, nos casos mais leves, ou até osteoporose, que fragiliza os ossos e leva a fraturas espontâneas.

O estrogênio funciona como um carregador de cálcio. Isso significa que o hormônio permite que o nutriente penetre no osso e contribua para a formação e manutenção da massa óssea. Nas mulheres que já passaram pela menopausa, aumentar o consumo de cálcio nem sempre é uma boa solução para a osteoporose, já que não há como aproveitá-lo.

Terapia hormonal pode ajudar a incrementar a massa óssea


Devido à sua ação no organismo feminino, é importante encontrar uma forma de driblar a falta de estrogênio no corpo, o que ajuda a tratar a osteoporose. “Quando não há contraindicação, as mulheres que desejarem podem
realizar a terapia hormonal, que tem como objetivo, além de outros benefícios, auxiliar no incremento da massa óssea”, afirma o médico. Em casos de osteoporose já instalada, é importante que a mulher converse com o médico, que pode passar um tratamento medicamentoso adequado e específico para controlar a doença.

Já os homens tendem a sofrer menos com a osteoporose porque a função do estrogênio é exercida por outro hormônio. “O principal hormônio masculino é a testosterona, que faz muito bem o papel de promover a fixação do cálcio nos ossos”, diz Ogeda. A queda na produção de testosterona a partir da andropausa é menos intensa e, por isso, não influencia no desenvolvimento da osteoporose.

Dr. Edilson Ogeda é ginecologista, obstetra e coordenador do Núcleo de Ginecologia, Obstetrícia e Perinatologia do Hospital Samaritano, em São Paulo. CRM-SP: 67091

Foto: Shutterstock

TAGS
calcio
ossos
osteoporose

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

1 comentário para "Osteoporose: Por que a menopausa tem relação com a doença?"

Maria Izabel

Além da fixação dos ossos, quais os outros benefícios da terapia hormonal

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.