AchèAchè
    search
    Título

    O que é asma intermitente? Conheça esse tipo frequente da doença!

    Uncategorized

    Por

    A asma, segundo a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), é um dos problemas de saúde mais comuns, afetando cerca de 20 milhões de pessoas só no Brasil. Sua intensidade e a frequência com que os sintomas aparecem variam de um indivíduo para outro. Ela pode, por exemplo, ser persistente ou intermitente. Neste artigo, explicamos para você tudo sobre a asma intermitente. Confira!

    Quais são as características da asma intermitente?

     

    “A asma intermitente é um quadro de exacerbação esporádica. É quando um indivíduo vive um tempo prolongado sem sintomas e, depois de meses, tem pequenas exacerbações ou cursa com sintomas que não chegam a ser exacerbações, mas que atrapalham o sono, a qualidade de vida e as atividades do dia a dia, como a realização de exercícios físicos”, afirma o alergista e pneumologista Adelmir de Souza Machado, membro do Departamento Científico de Asma da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI). 

    De acordo com o profissional, os sintomas de asma intermitente são iguais aos causados pela asma persistente, mudando apenas a frequência com que eles surgem. “Os sintomas são os mesmos: tosse, falta de ar, chiado no peito e secreção. Alguns pacientes podem ter todos esses sintomas ou apenas um ou alguns deles”, explica o médico. 

    Contato frequente com alérgenos pode tornar a asma persistente

     

    Mas, o que faz uma pessoa ter a asma intermitente, ou seja, apresentar sintomas esporadicamente? Segundo Dr. Machado, existem vários fatores envolvidos, como genéticos, ambientais e ligados ao tratamento: “A intermitência pode estar relacionada à genética, à exposição a alérgenos (pouca exposição, maior o controle da asma), à realização adequada do tratamento com medicações inalatórias, à idade que a asma começou e se houve tratamento adequado quando começou”. 

    Quanto aos alérgenos, o especialista destaca o tabagismo. O contato com a fumaça do cigarro, tanto ativa quanto passivamente, pode provocar problemas respiratórios e levar ao aparecimento mais frequente dos sintomas da asma. O uso do fogão a lenha também agrava a doença e pode torná-la persistente. 

    Como é o tratamento da asma intermitente?


    O
    tratamento de asma é feito com o uso de medicações corticosteroides e broncodilatadoras. “Nos indivíduos com asma intermitente, a recomendação é que seja utilizada uma medicação beta-2 agonista de curta duração, que é um broncodilatador, associada ao corticosteroide inalado. Outra possibilidade é a utilização de beta-2 agonista de longa duração com corticosteroide, o que parece promover um controle maior dos riscos de exacerbação”, detalha o médico. 


    Dados da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT):
    https://sbpt.org.br/portal/espaco-saude-respiratoria-asma/ 

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes