search
    Título

    É seguro fazer sexo com crise do herpes genital, desde que seja usada camisinha?

    Herpes
    Sintomas

    Por Dra. Úrsula Maria Elena Bravo Scolari

    3 de outubro de 2016

    O vírus do herpes pode se manifestar no corpo humano de algumas formas. A labial – com feridas em volta ou nos lábios – é a mais comum, mas existe também a genital, que se classifica como DST (doenças sexualmente transmissível). Enquanto o herpes labial é causado pelo vírus tipo 1, o herpes genital é causado pelo tipo 2. Estima-se que 11% da população abaixo dos 50 anos está infectada pelo herpes simples tipo 2, o maior responsável pelo herpes genital, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

    Como é o contágio do herpes durante o sexo?

    O contágio do herpes acontece principalmente durante o ato sexual sem o uso de preservativos. “Assim como na labial, é possível se contaminar quando existe o contato entre mucosas na fase ativa da doença ou com a presença de feridas. Durante as relações sexuais orais também pode acontecer”, explica a ginecologista Úrsula Scolari. Entretanto, em muitos casos é comum a herpes genital não apresentar sintomas na pessoa infectada, por isso, mesmo que ela não tenha mais os sinais de lesões presentes (com a doença no estado latente) também pode também contaminar outras pessoas. “Por isso a importância do uso do preservativo durante as relações”, acrescenta a ginecologista.

    Sintomas do herpes genital em homens e mulheres

    Os sintomas do herpes genital aparecem como coceira e irritação na região genital, bolhas de tom esbranquiçado e pequenas feridas na área que podem causar dor ao urinar.
    Nos homens, o herpes genital surge principalmente no pênis, podendo chegar a bolsa escrotal e ânus. Nas mulheres, é comum que a herpes apresente bolhas na região próximo ao púbis, clitóris e outras partes da vulva.

    É possível fazer sexo seguro tendo herpes?

    Como a função do preservativo é ajudar a proteger de doenças sexualmente transmissíveis, não existe problema em ter relações sexuais caso os parceiros não apresentem feridas na região. “Mas, se existirem bolhas ou feridas, é melhor não ter relações naquele período porque pode haver contato externo onde a camisinha não protege. Se o herpes for apenas labial, não existe problema, evitando apenas beijos e sexo oral“, aconselha Úrsula.

    Tratamento do herpes

    O herpes é uma doença viral incurável, mas é possível minimizar as erupções. A lisina, um aminoácido presente em diversos alimentos do dia a dia do brasileiro, é uma poderosa aliada no tratamento. Além de ser encontrada em carnes, soja, feijão, ovos e lentilha, a lisina também pode ser suplementada por meio de comprimidos ou cápsulas. Converse com seu médico, para que ele recomende o melhor caminho para o seu tratamento.

    Foto: Shutterstock
    Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS)https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/herpes-simplex-virus

    Newsletter
    Tags
    herpes
    pele
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes