O DIU hormonal é uma opção de tratamento para endometriose?

  • +A
  • -A

Conviver com endometriose faz parte da rotina de muitas mulheres. A inflamação do tecido endometrial, que causa a doença, pode causar dor intensa e até mesmo incapacitar a mulher e demanda tratamento médico, que pode ser prescrito de acordo com a necessidade de cada paciente. Uma das opções é o DIU hormonal (ou DIU Mirena). Para entender melhor a relação entre esse contraceptivo e outros tratamentos para endometriose, conversamos com o ginecologista Alexandre Brandão. Confira!

Sintomas de endometriose: o DIU de Mirena pode ajudar

 

Primeiramente, é preciso entender o que é endometriose e se esse é o real diagnóstico, já que muitos de seus sintomas podem ser confundidos com outras doenças. “Para se ter uma ideia, todo mês o endométrio recebe um estímulo hormonal do ciclo da paciente. Em uma gravidez, o embrião se implanta dentro dele. Não havendo feto, o endométrio que foi se desenvolvendo com a ovulação dia a dia, descama”, esclarece o especialista, que continua: “A endometriose nada mais é do que o desenvolvimento do endométrio fora do local dele, que é na cavidade uterina”.

Dado o diagnóstico, o ginecologista deve avaliar o melhor tratamento para endometriose. Dr. Brandão aponta que há dois tipos de terapia para a doença: o clínico e o cirúrgico: “O tratamento clínico pode ser feito com uso de medicação hormonal e medicamentos analgésicos. Tratando-se de prescrição hormonal, no entanto, o DIU é considerado uma opção”. Mas como isso acontece? O médico explica: “O DIU hormonal libera progesterona continuamente dentro do útero, inibindo os hormônios e o ciclo normal da mulher e, consequentemente, o desenvolvimento do endométrio. A progesterona bloqueia o desenvolvimento desse tecido e impede que ele se alastre”.

Como é um contraceptivo, é natural que mulheres fiquem na dúvida entre DIU de cobre ou hormonal. Contudo, caso a paciente tenha endometriose, o ginecologista faz um alerta: “Existem vários DIUs sem hormônio, como o de cobre ou de prata. O DIU não-hormonal pode causar aumento do sangramento e das cólicas menstruais, piorando os sintomas da doença. No caso de tratamento da endometriose, o mais indicado continua sendo o Mirena”.  

Endometriose tem cura? Conheça outros tratamentos

 

Apesar de ser um tratamento eficaz, o DIU hormonal nem sempre é a saída para a doença. “Não são todas as pacientes que podem e têm indicação para usar esse tipo de DIU, porque se houver lesões muito grandes ou fora do útero (endometriose profunda) podem não ter o controle com o Mirena”, afirma Dr. Brandão. Nesse caso, o ginecologista pode apontar a cirurgia de endometriose. “A indicação para o tratamento cirúrgico é: falha no tratamento químico, comprometimento na função de algum órgão, sintomas urinários, dor na relação sexual persistente e infertilidade”, diz o médico.

O ginecologista também destaca outras formas de tratamento: “Acupuntura, fisioterapia e atividades físicas, cuidados com a saúde do corpo e com a alimentação, mantendo uma dieta anti-inflamatória, além de cuidados com a saúde mental e do sono. Os cuidados com a saúde mental podem incluir meditação, yoga e psicoterapia”. 

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dr. Alexandre Brandão Sé

Dr. Alexandre Brandão Sé

Ginecologia e Obstetrícia

CRM: 15796 / DF

TAGS
endometriose

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "O DIU hormonal é uma opção de tratamento para endometriose?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.