Quais fatores podem prejudicar o tratamento da depressão?


  • +A
  • -A

Realizar o tratamento da depressão é uma medida primordial para controlar os principais sintomas da doença. No entanto, existem alguns fatores capazes de prejudicar o tratamento e que devem ser levados em consideração, tanto pelo paciente quanto por sua família. É preciso, por exemplo, entender que ter certa urgência em melhorar pode ser um grande inimigo ao longo do processo.

Duração do tratamento da depressão varia entre os pacientes


“Não existe um tempo predefinido para o
tratamento da depressão. Assim, algumas pessoas melhoram após alguns meses, enquanto outras precisam tratar durante anos. Esse é um dos primeiros aspectos a ser observado”, diz o psiquiatra Antonio Viola. Cada organismo reage de uma maneira diferente e o sucesso do tratamento está ligado à vontade do paciente em seguir as medidas corretamente.

Além disso, o depressivo deve saber que seus sintomas realmente fazem parte de uma doença e, assim, compreender como ela funciona. A falta de apoio de amigos e familiares, o desconhecimento dos tratamentos adequados e a ausência de confiança com os profissionais são pontos que também podem dificultar a melhora.

Acompanhamento médico durante tratamento da depressão evita recaídas


Mesmo quando surgirem os primeiros sinais de melhora, o paciente não deve dispensar o acompanhamento psiquiátrico. “É importante ter consultas de acompanhamento com o médico no tempo determinado para que sejam reavaliados os sintomas e a necessidade de ajuste das doses”, afirma o especialista. Caso contrário, existe o risco de uma piora da depressão.

Outro fator que atrapalha o tratamento da doença é interromper as terapias e o uso da medicação, já que, de acordo com Dr. Viola, estar se sentindo bem não significa poder deixar o remédio de lado. “A meta do tratamento é contribuir para que a pessoa volte a ter uma vida normal, ou seja, sinta prazer nas atividades habitualmente agradáveis e seja reintegrada em todas as esferas de sua vida: social, afetiva e profissional”, completa o psiquiatra.

Dr. Antonio Homero Viola é psiquiatra e psicanalista, formado em Medicina pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) e atua em São Paulo. CRM-SP: 133439 – drantonioviola.com

Foto: Shutterstock

TAGS
depressao
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

12 comentários para "Quais fatores podem prejudicar o tratamento da depressão?"

Carmen Fernandez Bastos

A falta de apoio e de compreensão da família, principalmente do companheiro.

Ernesto Monteiro

Excelente material !!! Muito orientador e esclarecedor para o paciente e familiares próximos.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Ernesto, ficamos felizes que você tenha gostado! Continue por aqui para ter acesso a essas e outras informações. Abraços.

GERSON GOMES PINTO

BOM DIA..ESTOU COM ALGUM DISTÚRBIO DO SONO…Q MÉDICO ESPECIALISTA DEVO PROCURAR ? DURMIA 8 , AGORA 4 HS…E Ñ É DEPRESSÃO…DEPOIS Q ME SEPAREI..FIQUEI C ESTE DISTÚRBIO..E TOMO MELATONINA 5 MG…MANIPULADO…E DURMO A METADE DO Q DURMIA…NAMORO UMA MULHER MARAVILHOSA E Q MORA NUM OUTRO MUNICIPIO…VOU PRA LÁ TODA 6@ E VOLTO NA 2@…AGUARDO UM COMENTÁRIO À RESPEITO…GRATO….E ATÉ…!!!

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Gerson, você pode realizar uma consulta com o clínico, ele irá avaliar seu estado geral e pesquisar sobre a insônia e, caso necessário, te encaminhará para uma consulta com o psiquiatra. Abraços.

Davi Michel da Rosa

Muito bom, estas dicas tem auxiliado bastante em meu tratamento!

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Davi, nossa intenção é que todos tenham acesso a informação e possam assim cuidar da saúde. Continue por aqui para ter acesso a essas e outras informações. Abraços.

R ROCHA

GERSON GOMES PINTO o PSIQUIATRA pode lhe ajudar a dormir melhor. Já tive problemas para dormir, tratei com medicação e hoje não dependo mais de medicação.

Joao

Tenho depressão a 5 anos e este artigo é fundamental para quem tem esta doença Obrigado pelo artigo

CUIDADOS PELA VIDA

Oi João, ficamos felizes que você tenha gostado! Desejamos sucesso em seu tratamento e recuperação. Abraços.

Dagmar Folha

Oi, há trés anos me trato com oxalato de ecitalopran, e faço terapia com psicologo , minha vida melhorou muito . Mas tenho medo dos efeitos colaterais .

Luiz carlos

Acho que durante o tratamento, tudo que vem de bom, dando incentivo e válido, junto com as medicações e acompanhamento com psicólogo e psiquiatra… Eu além de fazer isso acompanhamento comecei a fazer pilates com uma fisioterapeuta, que me ajuda muito Tbm…

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.