search
Título

Por que a maconha pode desencadear um quadro de esquizofrenia?

Esquizofrenia
Sintomas

Por Dr. Diego Freitas Tavares

19 de outubro de 2023

A maconha é uma substância que possui receptores em várias áreas do cérebro e por isso pode influenciar no desenvolvimento de transtornos psicológicos como a esquizofrenia, quando utilizada. No entanto, isso tende a ocorrer mais nos indivíduos que já possuem uma predisposição biológica para alteração de funções em determinadas áreas do cérebro.
“O uso de maconha não desencadeia apenas psicoses como a esquizofrenia. Também pode provocar em jovens o transtorno bipolar e síndrome do pânico, além da depressão. Tudo depende de quais sistemas forem alterados pela substâncias e a predisposição individual do paciente”, explica o psiquiatra Diego Tavares.

Não há como uma pessoa saber se o uso de maconha irá lhe provocar esquizofrenia


Segundo o médico, não existe uma quantidade mínima de maconha que seja segura para psicoses. Alguns pacientes, mesmo com apenas um uso eventual, mas com a droga em elevada concentração de canabinoides, podem apresentar alterações no sistema nervoso, com
ocorrência dos sintomas de esquizofrenia.
Por outro lado, sabe-se que aqueles com baixo risco para a esquizofrenia só desenvolvem suas alterações após um uso prolongado da maconha. “Não há como prever o risco individual para o aparecimento do quadro em uma pessoa. Não existem exames genéticos ou funcionais até o momento que permitam predizer quais pacientes podem ou não se expôr à droga”.

Maconha pode gerar quadro transitório com sintomas de esquizofrenia


O especialista informa ainda que a maconha pode produzir um quadro psicótico transitório, que não chega a se caracterizar como esquizofrenia. Neste caso, as pessoas apresentam delírios (crenças irreais sobre a realidade) e/ou alucinações (vozes dentro da cabeça), mas retornam ao normal após a interrupção do uso da substância.

Contudo, vale reforçar que o uso da droga pode provocar psicoses persistentes em que o indivíduo nunca mais volta ao normal. “Na esquizofrenia, o paciente pode até parar de ter delírios e alucinações, mas o quadro é permanente, marcado por perda no contato emocional com os outros, dificuldade de planejamento e organização, alteração do raciocínio lógico e na organização da ideias”.
Foto: Shutterstock

Newsletter
Tags
esquizofrenia
saúde mental
Compartilhamento

Posts relacionados

Converse com um dos nossos atendentes