search
    Título

    Sintomas de esquizofrenia: como a doença começa a aparecer?

    Esquizofrenia
    Sintomas

    Por Dr. Miguel Angelo Boarati

    14 de novembro de 2016

    A esquizofrenia é um transtorno psiquiátrico considerado bastante complexo pela Medicina. Perder a noção da realidade e ter dificuldade de diferenciá-la de pensamentos e ideais imaginadas são apenas alguns dos sintomas da esquizofrenia. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 21 milhões de pessoas sofrem com o problema, inclusive crianças, já que a doença pode se manifestar na infância

    Delírios e alucinações são principais sintomas da esquizofrenia


    De acordo com o psiquiatra Miguel Boarati, a doença apresenta sintomas psicóticos desde a primeira crise. Eles são classificados como sintomas positivos e negativos. Entre os positivos, é possível citar: d
    elírios; alucinações; agitação psicomotora. Já alguns dos sintomas negativos são: isolamento social; deterioração cognitiva; dificuldade de expressar emoções.

    Mudanças de comportamento podem ser sinais de esquizofrenia


    Um dos delírios mais comuns em que tem a esquizofrenia é a crença de que está sendo perseguido. Os pacientes podem ouvir vozes e ter alterações no pensamento e dificilmente são convencidos do contrário. Já os sintomas da esquizofrenia classificados como negativos são, normalmente, indicativos de um prognóstico pior, segundo Boarati.

    Existem alguns tipos de comportamento que podem chamar a atenção dos familiares e amigos e podem ser sinais de esquizofrenia. “O comportamento do indivíduo pode mudar de forma abrupta ou gradativa. O paciente começa a se isolar, ficar quieto ou com olhar vazio”, afirma o médico. Em outros casos, o indivíduo tem muito medo, se esconde e diz que alguém está querendo matá-lo.

    A importância e o funcionamento do tratamento contra a esquizofrenia


    O diagnóstico precoce ajuda a evitar o progresso da doença e dos sintomas. A cada crise psicótica, o paciente piora seu quadro. Alguns não conseguem mais trabalhar, se cuidar e se relacionar com outras pessoas. Fazer terapia e usar a medicação indicada por um psiquiatra são atitudes que permitem a remissão dos sintomas e a reabilitação do paciente.

    A atuação da família é fundamental para garantir que o esquizofrênico inicie e siga o tratamento. Com os sintomas psicóticos ativos, o indivíduo pode se recusar a usar os medicamentos por acreditar que alguém deseja seu mal. Às vezes, é necessário que ele seja internado para sua proteção e também de sua família. É fundamental que os familiares e o paciente, quando estabilizado, entendam a gravidade da doença e a necessidade de tratamento permanente.

     

    Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS): https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/schizophrenia

    Newsletter
    Tags
    alucinações
    delírios
    esquizofrenia
    saúde mental
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes