AchèAchè
    search
    Título

    Pediatra ou pneumologista? Quando devo procurar cada especialista?

    Uncategorized

    Por

    A imunidade infantil só atinge a maturidade na pré-adolescência, por volta dos 12 anos de idade. Por isso, doenças respiratórias, como asma, bronquite, pneumonia e rinite alérgica, são bastante comuns na infância. Para garantir um atendimento médico de qualidade e dar início ao tratamento adequado, é importante que os pais e cuidadores saibam quando – e onde – procurar ajuda. Neste contexto, tanto o pediatra geral quanto o pneumologista podem ser acionados. Mas, afinal: existe alguma preferência? Descubra a seguir!  

    Encaminhamento para o pneumologista deve ser feito pelo pediatra

     

    Ao notar a criança doente e identificar os sintomas clássicos de uma doença respiratória (tosse, febre, chiado no peito, coriza, dificuldade para respirar e respiração rápida), é imprescindível buscar atendimento médico com um pediatra. O profissional é capacitado para realizar o diagnóstico, avaliar os riscos do quadro e indicar o melhor tratamento. Caso julgue necessário, ele mesmo fará o encaminhamento do paciente para um pneumologista. 

    De acordo com o pediatra Valderi Júnior, “a Pneumologia Pediátrica é indicada para tratar doenças específicas, quando o pediatra geral tentou fazer um tratamento inicial mais básico e não conseguiu”. Em situações assim, em que não há resposta satisfatória da criança ou em que a doença respiratória é recorrente, o mais aconselhável é que os pais busquem a opinião e o acompanhamento de um especialista. 

    Pediatra pneumologista é o profissional indicado para tratar doenças respiratórias em crianças

     

    A Pediatria tem diversas subespecialidades. Dentre elas, o pediatra pneumologista, que é o profissional responsável por diagnosticar, tratar e prevenir doenças respiratórias em crianças e adolescentes, como asma, bronquite, pneumonias agudas, rinite alérgica e tosse crônica. Além disso, este especialista pode fazer o acompanhamento de condições que afetam outros órgãos, mas que também têm repercussões no sistema respiratório. 

    Após uma avaliação individualizada, o pediatra geral poderá concluir se a criança deve – ou não – ser encaminhada para um pneumologista. “O ideal é que você vá ao pediatra e, depois de avaliar e solicitar os exames necessários, ele te encaminhe para o especialista, que iniciará um tratamento mais específico, com medicações e condutas mais específicas”, orienta Dr. Valderi. 

    Este tipo de doença em criança pode causar déficits no desenvolvimento e sequelas respiratórias no longo prazo. Por essas e outras razões, é fundamental encontrar um profissional de confiança que garanta os cuidados necessários aos pequenos. Quanto antes o tratamento for iniciado, maiores serão as chances de recuperação. 

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes