AchèAchè
    search
    Título

    Enfisema pulmonar: que sintomas ajudam a identificar essa doença?

    Uncategorized

    Por

    O enfisema pulmonar é um dos problemas respiratórios que compõem a DPOC, doença pulmonar obstrutiva crônica. Esta condição é crônica e provoca a destruição do alvéolo pulmonar. O pneumologista José Eduardo Martinelli explicou quais são os principais sintomas do enfisema e esclareceu que medidas fazem parte do seu tratamento. Confira!

    Falta de ar é o sintoma mais característico do enfisema pulmonar

    “O sintoma que pode ajudar a identificar a doença é a falta de ar”, afirma o especialista. Outros sintomas também podem ser causados pelo enfisema pulmonar, mas segundo Dr. Martinelli, são menos frequentes que a falta de ar. É o caso do chiado no peito e da tosse, que “não tem expectoração, diferentemente da bronquite crônica, outra doença que faz parte da DPOC”. 

    Entre os fatores responsáveis pelo aparecimento do enfisema pulmonar e dos sintomas, ganha destaque o tabagismo. “Qualquer fumante crônico pode adquirir a doença. A inalação de biomassa, que acontece principalmente em mulheres que cozinham no fogão a lenha durante muitos anos, também pode causar enfisema pulmonar”, alerta o médico. 

    Embora seja mais comum em pessoas mais velhas, a condição também pode ser diagnosticada em jovens. “Existe um tipo que afeta pacientes mais jovens, que é uma deficiência hereditária de uma enzima. Os portadores dessa anomalia genética podem desenvolver o enfisema pulmonar com 30 ou 40 anos de idade”, afirma Dr. Martinelli. 

    Como funciona o tratamento do enfisema pulmonar?

    Como o cigarro é o fator mais importante para o desenvolvimento da doença, o tratamento principal é cessar com o tabagismo. Mas, o pneumologista também indica “prevenir que esses pacientes adquiram infecções pulmonares, tanto virais quanto bacterianas. Uma série de medidas devem ser tomadas, desde orientação quanto ao uso de antibióticos até a oxigenoterapia domiciliar”.   

    Vale lembrar que as medicações indicadas pelos médicos não tratam especificamente a doença, mas têm como objetivo evitar que o paciente tenha exacerbações, ou seja, uma piora dos sintomas e do estado de saúde. 

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes