AchèAchè
    search
    Título

    Você cuida de alguém com Alzheimer? Confira dicas de saúde também para o cuidador

    Uncategorized

    Por

    O Alzheimer é uma doença que impacta diretamente o bem-estar do paciente, que geralmente é idoso. Porém, não é só a vida do portador que é afetada: quem cuida do paciente também precisa ficar atento à própria saúde e aos riscos que cuidar de alguém em tempo integral pode acarretar. O geriatra José Eduardo Martinelli conversou com a equipe do Cuidados Pela Vida sobre como lidar com pessoas com Alzheimer e sobre a importância de o cuidador preservar a própria saúde. Veja só! 

    Sintomas de Alzheimer podem impactar a saúde do cuidador


    De acordo com Dr. Martinelli, o Alzheimer não é uma doença que se vive sozinho, mas em família: “Eu sempre digo quando estou tratando ou dando aula que a
    doença de Alzheimer não é uma doença do paciente, mas da família. A partir do momento do diagnóstico, ela passa a ser um problema familiar: todos estarão envolvidos nos cuidados”. 

    Quando não há um cuidador profissional contratado, sempre há alguém que, segundo o médico, assume maiores responsabilidades sobre o paciente. “Geralmente, essa pessoa fica muito mais estressada e angustiada, já que quem tem Alzheimer passa a ter alterações comportamentais e essas alterações são as piores para quem cuida”, explica o geriatra. 

    “Um exemplo é o delírio de roubo, quando o paciente esquece onde guardou algo e acusa os mais próximos de terem roubado, ou expulsa os familiares de casa. A síndrome do sol poente também é complicada, pois quando chega às 16h30 ou 17h ela quer ir para casa, ela diz que aquela casa não é a dela, e o cuidador precisa encarar esse desafio”, completa o médico. 

    Dr. Martinelli explica que, conforme a doença vai avançando, os sintomas e alterações comportamentais pioram, gerando ainda mais desconforto para o cuidador. “Há piora da irritabilidade e insônia do cuidador. Às vezes, o paciente com Alzheimer tem perambulação noturna e isso prejudica muito a vida de quem cuida, já que a pessoa fica o dia inteiro acordada, precisa trocar o dia pela noite e isso atrapalha as atividades diárias, como trabalhar e estudar”. 

    Saúde mental do cuidador: incluir atividades de relaxamento e lazer e se distrair é essencial


    Já deu para perceber que é natural que a saúde do cuidador fique impactada ao longo do
    tratamento para Alzheimer. O especialista dá mais detalhes: “O cuidador, muitas vezes, desenvolve transtorno de ansiedade generalizada (TAG), depressão, estresse intenso e até mesmo fica agressivo. Tudo isso leva a uma deterioração geral da saúde, principalmente a mental. Se o cuidador tiver alguma doença física, como hipertensão ou diabetes, até mesmo o tratamento fica prejudicado, não raro perdendo o horário das medicações por conta do paciente com Alzheimer”. 

    Para não ficar doente, Dr. Martinelli aponta que o cuidador precisa dividir os cuidados com outras pessoas: “É importante distribuir funções entre os familiares e também é necessário ter momentos de lazer e ócio para poder descansar. Mas, há também o outro lado: existem cuidadores que acham que só eles conseguem prestar o cuidado e, por isso, não dão um descanso para si mesmos e acabam adoecendo”. 

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes