AchèAchè
    search
    Título

    Qual é a pressão arterial ideal para cada faixa etária?

    Coração
    Meu Corpo

    Por Dr. Francisco Flávio America

    13 de agosto de 2019

    A meta inicial de pressão arterial ideal é a mesma para todos, independente da idade. Em alguns casos específicos essa meta acaba sendo diferente, mas, no geral, estipula-se como ideal um valor menor do que 140 x 90 mmHg (ou 14 por 9, na forma mais coloquial), segundo o Departamento de Hipertensão Arterial da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Índices mais altos costumavam ser tolerados no caso dos idosos, porém atualmente isso não é mais recomendado pelos especialistas.   

    “Diferentemente das crianças e adolescentes, que possuem uma tabela com os níveis da pressão normal de acordo com idade, sexo e altura, os adultos, independentemente da idade, têm o mesmo alvo inicial de meta pressórica, que é pressão arterial (PA) menor que 140 x 90 mmHg. Exceções existem para alguns grupos específicos, como pacientes renais crônicos, diabéticos, portadores de aneurismas ou pós derrame cerebral”, informa o cardiologista Francisco Flávio America. 

    Pressão arterial ideal para os idosos


    Segundo o médico, em estudos antigos “aceitava-se” que o idoso tivesse uma meta de
    controle pressórico maior, com o receio de que essa população poderia sofrer mais com efeitos colaterais da medicação e também por acreditarem que isso não resultaria em problemas. Porém, estudos mais recentes vêm mostrando o contrário.

    “Pesquisas mais recentes mostram que nos idosos com mais de 65 anos há redução maior no risco de infarto, derrame, AVC, coração crescido e morte cardíaca quando se adota um tratamento com meta de pressão menor que 140 x 90 mmHg. Observou-se que tolerar pressões mais elevadas significa tolerar aumento do risco desses episódios cardiovasculares nesta faixa etária, que pela própria idade já conta com um risco maior”, afirma o cardiologista.

    Tratamento medicamentoso é fundamental para evitar problemas cardiovasculares


    Portanto, o ideal é se manter em consultas constantes com seu cardiologista para que ele te oriente da forma mais adequada, de acordo com sua condição, suas limitações e necessidades. Em caso de hipertensão, o
    tratamento medicamentoso é sempre indicado para evitar episódios cardiovasculares perigosos (morte cardiovascular, AVC, infarto do miocárdio). 

     

    Dados do Departamento de Hipertensão Arterial da Sociedade Brasileira de Cardiologia: http://www.eusou12por8.com.br/

     

    Foto: Shutterstock

    Tags
    cardiovascular
    coração
    pressão-alta
    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes