search
    Título

    Como agem os medicamentos usados no controle da pressão arterial?

    Hipertensão
    Sintomas

    Por Dra. Bruna Baptistini

    30 de abril de 2018

    Para garantir o controle da pressão alta, é preciso seguir todas as medidas indicadas por seu médico. O tratamento da hipertensão é composto tanto por medidas que você pode adotar no dia a dia, como atividades físicas e alimentação saudável, quanto pelo uso de medicamentos anti-hipertensivos, cujas doses e frequências serão recomendadas por seu cardiologista.

    Controlar a quantidade de sal e água no corpo ajuda a tratar a hipertensão

    “Dentre os tipos de anti-hipertensivos estão os diuréticos, beta ou alfa-bloqueadores, inibidores da enzima conversora de angiotensina, bloqueadores dos receptores da angiotensina II e antagonistas de cálcio”, cita a cardiologista Bruna Baptistini. O uso de cada um é recomendado de acordo com seu quadro e, em alguns casos, há a necessidade de combinar dois ou mais medicamentos.
    Segundo o cardiologista Abel Magalhães, os diuréticos são chamados de pílulas para urinar: “Inicialmente, agem produzindo a eliminação de sal e água do organismo por meio da urina. Eles reduzem a quantidade de líquido circulante na corrente sanguínea, o que, por sua vez, reduz a pressão existente nas artérias”. Durante os primeiros dias de uso, você provavelmente vai sentir mais vontade de urinar do que o habitual.

    Alguns anti-hipertensivos reduzem a quantidade de cálcio no sangue

    Os beta-bloqueadores, por sua vez, bloqueiam os sinais emitidos por certos tipos de nervos que estimulam o mecanismo responsável pela frequência cardíaca e pela força de contração do coração. Esta ação resulta em uma redução da pressão do sangue que está sendo bombeado, diminuindo também sua pressão arterial. Já os alfa-bloqueadores bloqueiam outros tipos de sinais nervosos do seu corpo que fazem com que os vasos sanguíneos se contraiam e se estreitem.
    Os inibidores da enzima conversora de angiotensina e os bloqueadores dos receptores da angiotensina II, por sua vez, inibem mecanismos que, por meio da contração dos vasos sanguíneos, aumentam a pressão arterial. Há ainda os antagonistas do cálcio, como explica Magalhães: “Funcionam bloqueando a entrada de cálcio nas células dos vasos sanguíneos. O cálcio, quando atinge uma determinada concentração na célula, passa a atuar no processo de contração ou estreitamento dos vasos“. Resolvendo essas contrações, os medicamentos contribuem para a redução da sua pressão arterial.
    Foto: Shutterstock

    Newsletter
    Tags
    avc
    cardiovascular
    coração
    pressão-alta
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes