search
    Título

    Que cuidados um paciente com hipertensão deve ter ao fazer atividades físicas?

    Uncategorized

    Por

    Uma das principais formas de prevenir e tratar a hipertensão arterial é a prática regular de atividades físicas. O exercício provoca uma queda da pressão, cujo efeito pode durar de 12 a 15 horas. No longo prazo, se o tratamento for feito da forma correta, a tendência é de que a pressão se estabilize. No entanto, alguns cuidados são necessários durante a atividade para garantir a segurança do paciente e a eficácia do exercício.

    Ritmo lento ao começar um exercício físico reduz riscos cardiovasculares


    O primeiro passo para uma prática segura é
    consultar um médico, que avaliará se o paciente está em plenas condições de realizar um exercício físico. “O hipertenso deve realizar uma avaliação clínica antes do início do treinamento, enquanto o teste ergométrico é recomendado para aqueles que tiverem um fator de risco associado à doença. Esse teste deve ser realizado em uso da medicação regular do paciente”, afirma a cardiologista Ana Catarina de Medeiros Periotto.
    Além disso, é importante determinar o ritmo e a intensidade da atividade física. “Quem não está habituado a fazer atividade física deve iniciar com caminhadas leves de 30 minutos por dia, com ritmo lento, mas contínuas, sem paradas. E, então, ir aumentando a velocidade e o tempo da caminhada a cada sete ou 10 dias”, explica a profissional.

    Desidratação aumenta chance de pico de pressão durante exercício


    Durante a prática, o ideal é estar sempre com uma garrafa de água por perto, especialmente se for ao ar livre. “Deve-se estar bem hidratado, pois uma leve desidratação pode gerar picos hipertensivos. A roupa e o calçado devem ser leves para que a atividade seja feita com o menor esforço”, aconselha.

    Depois da atividade física, podem aparecer dores musculares e cansaço. Este tipo de sintoma é considerado normal, já que o corpo não está acostumado. Essas sensações tendem a melhorar com o passar do tempo. Por outro lado, tontura, falta de ar intensa e aperto no peito podem indicar que há um problema mais sério e o praticante deverá retornar ao cardiologista para uma nova avaliação.
    Foto: Shutterstock

    Newsletter
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes