search
    Título

    Quais são os principais fatores de risco para a osteoartrite?

    Doenças dos Ossos
    Sintomas

    Por

    A osteoartrite, também chamada artrose ou osteoartrose, é uma doença que desgasta a cartilagem articular, que protege as articulações do corpo e permite que os ossos se movimentem com segurança. Os danos provocados na cartilagem geram dor, rigidez e inflamação, reduzindo a qualidade de vida. A principal forma de se prevenir do problema é conhecer e evitar os fatores de risco.

    Obesidade aumenta o desgaste da cartilagem das articulações


    “Os principais fatores de risco da osteoartrite são a idade, a história familiar da doença e a obesidade”, afirma a reumatologista Angélica de Carvalho.
    Quanto mais velho o paciente fica, mais sujeito ele estará ao desenvolvimento da doença, já que quanto mais se usa as articulações, mais desgastada a cartilagem tende a ficar.
    Quem tem parentes próximos com osteoartrite deve ficar atento, já que, geralmente, há mais de um caso da doença na família. Este cuidado vale especialmente para pessoas obesas, que devem reduzir o peso para evitar a doença. O excesso de peso faz com que as articulações precisem trabalhar mais, aumentando os danos na cartilagem, principalmente nos joelhos.

    Exercícios físicos intensos podem facilitar osteoartrite

    Atletas profissionais ou mesmo amadores devem tomar cuidado durante a prática de uma atividade física. Exercícios muito intensos podem produzir lesões e traumas, que também são fatores de risco da osteoartrite. “O esforço realizado acima dos limites toleráveis pode produzir lesões agudas, quando o esforço é bruscamente superado, ou lesões crônicas, quando o limite é superado em esforços repetitivos e constantes”, alerta o ortopedista Marco Tulio Caldas.
    Por outro lado, exercícios físicos são apontados como uma das formas de prevenir a osteoartrite, principalmente aqueles que fortalecem a musculatura. “A distribuição do peso do nosso corpo nas articulações é realizada com auxílio da musculatura. Músculos fortes e flexíveis realizam esta distribuição de forma eficiente e equilibrada, permitindo que as articulações não sofram pressões excessivas e, consequentemente, sejam preservadas”, diz o médico.
    Foto: Shutterstock

    Newsletter
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes