AchèAchè
    search
    Título

    O tratamento da osteoartrite pode ser impactado pela pandemia do novo coronavírus?

    Doenças dos Ossos
    Sintomas

    Por

    A pandemia do novo coronavírus e as medidas de distanciamento social adotadas em todo o Brasil mudaram consideravelmente a rotina das pessoas. Um dos aspectos que sofreu transformações foi o tratamento e o acompanhamento de doenças crônicas. É o caso, por exemplo, de pacientes com osteoartrite, cujo tratamento foi impactado pela COVID-19. 

    Coronavírus pode dificultar realização de exercícios físicos

    De acordo com a reumatologista Míriam Küster Huber, a pandemia do novo coronavírus atrapalha o tratamento da osteoartrite de forma indireta. “Uma medida muito importante no tratamento, principalmente na osteoartrite de joelhos, é a realização de atividade física de baixo impacto e a manutenção do peso ideal. Com a pandemia, muitos pacientes deixaram de praticar atividades físicas ao ar livre, como as caminhadas, ou atividades em grupos, como pilates, academia e hidroginástica”, afirma a médica. 

    Outro problema citado pela especialista é que o confinamento e a diminuição de atividade física podem levar ao estresse e à ansiedade, aumentando a compulsão alimentar e, consequentemente, aumentando o peso do paciente com osteoartrite. Além disso, muitos pacientes que precisam fazer sessões de fisioterapia interromperam seu tratamento durante o período de isolamento social. 

    Como fazer o tratamento da osteoartrite em casa?

    Para que esse momento tão peculiar não atrapalhe o tratamento e leve a uma piora dos sintomas, é extremamente importante continuar a tomar a medicação prescrita pelo médico e, mesmo em casa, manter hábitos saudáveis, como se alimentar de maneira saudável e controlada e fazer exercícios físicos

    “Existem vários tipos de exercícios e alongamentos que podem ser feitos em casa, usando o peso do próprio corpo. Porém, é muito importante consultar um educador físico e o seu médico para receber orientações quanto aos exercícios permitidos para a sua condição específica”, recomenda Dra. Míriam. 

    Outra atitude importante é adotar medidas capazes de diminuir os níveis de estresse e ansiedade. Além dos exercícios, vale meditar ou se dedicar a hobbies, como fazer pinturas, escrever textos, ler livros, ver séries e filmes e tocar instrumentos musicais. 

    Foto: Getty Images

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes