AchèAchè
    search
    Título

    Asma: como evitar soltar muita poeira na hora de limpar a casa?

    Asma e Bronquite

    Por

    A poeira é um dos inimigos de pacientes com asma, já que funciona como gatilho para deflagrar os sintomas. Portanto, limpar a casa com frequência para eliminar a poeira é fundamental, mas é preciso ter cuidado. Quando a poeira é espalhada no processo de higienização do chão, móveis e objetos, pode provocar uma crise alérgica no paciente, caso esteja por perto no momento. 

    Forma ideal de limpar a casa sem espalhar a poeira


    “Nós médicos sempre recomendamos ter
    bastante cuidado com a poeira na hora de limpar a casa, principalmente nos lares com crianças asmáticas. Deve-se procurar tirar o pó dos móveis com panos úmidos, nunca com espanador, pois este espalha a poeira pelo ar. O mesmo vale para o ato de varrer a casa. Ao invés de usar vassoura, preferir o pano úmido ou um aspirador potente”, orienta o pneumologista e geriatra José Eduardo Martinelli.
    Ainda segundo o especialista, no caso das cortinas, o aspirador também é o mais adequado para a limpeza, já que as cortinas costumam acumular uma quantidade significativa de poeira. “Na realidade, quem tem crianças asmáticas deve evitar ter em casa cortinas, tapetes e qualquer tipo de objeto que acumula muita poeira. Como estes não são itens imprescindíveis, pode valer a pena abrir mão”, afirma o médico.
    É importante ter em mente que o que ativa os sintomas de asma e ajuda a desenvolver o processo alérgico não é a poeira em si, mas sim os ácaros presentes nela. Além disso, estes agentes estão presentes, mais especificamente, na poeira domiciliar. “Os ácaros são quem, de fato, deflagram a crise de broncoespasmo. Eles estão presentes apenas na poeira domiciliar. Sendo assim, a poeira de terra, por exemplo, não fará tão mal para o paciente asmático”, explica Martinelli.

    Tratamento medicamentoso para controle da asma


    Além de evitar os fatores de risco que provocam as crises de asma, os pacientes devem apostar no tratamento medicamentoso contínuo, que consiste no uso rotineiro de remédios que controlam o quadro de forma geral. Também é essencial ter sempre em mãos os medicamentos de efeito imediato (a famosa “bombinha de asma” que todo asmático tem sempre por perto), como medida de emergência. 

     

    Foto: Shutterstock

    Newsletter
    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes