A síndrome de Turner pode gerar ou estar acompanhada de problemas psicológicos?

  • +A
  • -A

A síndrome de Turner é um problema de saúde raro que afeta somente as mulheres. Ela se caracteriza por uma alteração cromossômica em que apenas um dos cromossomos X é normal, sendo o outro parcial ou totalmente ausente. Essa doença pode causar uma série de problemas no desenvolvimento da criança, como baixa estatura e puberdade em período anormal. Porém, danos psicológicos também podem estar associados a essa síndrome. A psicóloga Priscilla Barreto Del Bel, que é portadora da síndrome de Turner e é especialista nessa demanda, tirou as principais dúvidas sobre esse assunto. Confira!

Sintomas de síndrome de Turner podem ser emocionais e psicológicos

Priscilla explica que a doença pode causar diversos impactos psicológicos nas crianças: “Muitas meninas apresentam dificuldade para se relacionar com amigos e colegas, têm personalidade mais introvertida, tendem a ter maturidade tardia. Muitas vezes, optam por atividades individuais, como uso de redes sociais, leituras, filmes, jogos, ouvir músicas e ver seriados. O atraso na puberdade e a infertilidade são grandes fontes de estresse, especialmente, na adolescência e na fase adulta”.

Além disso, os relacionamentos também podem ser mais complicados. “Dificuldade em seus relacionamentos amorosos são frequentemente relatados pelas portadoras da síndrome de Turner, relacionado justamente com a imaturidade, imagem distorcida de si, entre diversos outros fatores. Por experiência clínica e por relatos de pesquisas, portadoras da síndrome de Turner tendem a ter menos parceiros, se relacionam mais tardiamente e casam-se menos”, explica a psicóloga. 

A autoestima também é outro ponto desafiador para as portadoras da síndrome de Turner. “Geralmente, apresentam uma autoimagem bastante negativa, especialmente ligadas a comentários sobre seu desenvolvimento. Estas garotas tendem a se comparar com suas colegas e amigas”, complementa Priscilla. Problemas com a própria identificação de gênero e impactos no funcionamento cognitivo também são destacados pela especialista como problemas psicológicos apresentados pelas pacientes com o distúrbio.

Problemas psicológicos podem dificultar o tratamento

A síndrome de Turner gera, sem dúvida, diversos desafios não só para a criança portadora da doença, mas também para os pais e responsáveis. “Há a aceitação, construção de uma boa autoestima, dificuldades de interação social, comparação com amigos e colegas, especialmente na era das redes sociais, bullying, tendência maior à distração e à hiperatividade, problemas de aprendizagem, especialmente ligados ao raciocínio lógico”, cita Priscilla. “Por isso, é extremamente importante o olhar atento, desde os hábitos do dia a dia ao desempenho escolar, sempre buscando informação e tratamento multidisciplinar”, recomenda a psicóloga. 

Além disso, os problemas psicológicos causados pela síndrome de Turner podem dificultar o tratamento da doença. “Muitas vezes as meninas sentem medo, ficam agressivas ou irritadas. Afinal, não é nada fácil para uma criança ter que lidar com agulhas e injeções diariamente. Por isso, é necessário que a família e médico tenham bom diálogo e bastante paciência. Tentar, se possível, fazê-lo de uma forma leve, bem-humorada, explicando especialmente os benefícios que este tratamento terá em seu futuro e desenvolvimento. Acima de tudo acreditar no amor, na compaixão e no acolhimento”, finaliza Priscilla. 

subcat_disturbios-do-crescimento
COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
TAGS
crescimento

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "A síndrome de Turner pode gerar ou estar acompanhada de problemas psicológicos?"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.