Dor e depressão: Onde esse sintoma pode se manifestar durante um quadro depressivo?

  • +A
  • -A

A depressão é um transtorno psiquiátrico em que ocorre, dentre outras alterações, um desequilíbrio na quantidade de neurotransmissores que atuam no cérebro, como a serotonina. Sua principal característica é a tristeza profunda sentida pelos pacientes e/ou a perda de interesse/prazer em atividades, mas seu impacto vai muito além e envolve até mesmo sintomas físicos: muitas pessoas com depressão podem reclamar de dores físicas frequentes.

Depressão pode estar associada à dor de cabeça e à dor nas articulações

 

“A depressão se manifesta com uma sobreposição de sintomas emocionais, cognitivos e físicos. Dores inespecíficas e não explicadas por outras condições médicas são uma das principais queixas de sintomas físicos nestes pacientes. Essa associação agrava tanto o quadro de dor quanto o quadro de depressão”, afirma o psiquiatra Giovani Missio.

“Em ambientes de atenção primária, as dores mais comuns apresentadas por pacientes são dor de cabeça, articular, abdominal e torácica”, explica o médico. Além disso, a doença também pode provocar um estado constante de tensão na nuca e nos ombros.

Maioria dos pacientes com depressão sente dores físicas

 

Segundo o psiquiatra, cerca de 65% dos pacientes deprimidos se queixam de dores e 52% das pessoas com dores crônicas apresentam algum grau de depressão. Essa relação é bastante conhecida, mas as causas ainda são investigadas. Uma suspeita é que a dor física esteja ligada à inflamação dos neurônios e à capacidade de adaptação do sistema nervoso.  

O tratamento da depressão é importante para controlar o transtorno e interromper as dores físicas e outros sintomas, contribuindo para melhorar a qualidade de vida do paciente. Em geral, a dor é tratada com medicamentos, como certos tipos de antidepressivos e anticonvulsivantes.

Quando pensar em depressão?

 

Tristeza não é sinônimo de depressão. O episódio depressivo se caracteriza pela presença, por pelo menos 2 semanas consecutivas, de 5 das 9 manifestações a seguir, ocorrendo na maior parte do dia, quase todos os dias; obrigatoriamente uma das manifestações deve ser humor deprimido ou perda do prazer em atividades:

– Humor deprimido: sentir-se triste, sem esperança; isso pode ser percebido por outras pessoas;

– Diminuição ou perda do prazer em atividades: menor interesse em passatempos ou em atividades que anteriormente o indivíduo considerava prazerosas; o individuo muitas vezes fica mais retraído socialmente;

– Inquietação ou estar mais lento que seu habitual, e isso é percebido por outras pessoas;

– Alteração de apetite e/ou de peso: pode ser para mais ou para menos, ou seja, pode ocorrer (de forma não intencional) aumento de apetite, aumento de peso, redução de peso, redução de apetite (exemplo: o indivíduo precisa se esforçar para se alimentar);

– Alteração do sono: excesso de sono ou insônia;

– Fadiga ou falta de energia: cansaço mesmo sem esforço físico pode ser relatado pelo indivíduo, bem como dificuldade em realizar tarefas;

– Sentimentos de inutilidade ou de culpa excessiva ou inapropriada: o indivíduo pode, por exemplo, ficar ruminando pequenos fracassos do passado;

– Dificuldade de se concentrar ou de pensar: os indivíduos podem se queixar de dificuldades de memória;

– Pensamentos de morte ou planejamento para cometer suicídio.

Tais alterações representam mudança em relação ao funcionamento anterior do indivíduo, e causam sofrimento e/ou prejuízos no funcionamento social, profissional ou em outras áreas importantes da vida do indivíduo.

Lembre-se: depressão não é só no setembro amarelo! Se você sentir que está diferente do seu habitual ou notar diferença em alguém com quem convive, procure ou oriente a procura de ajuda médica e psicológica!

Este material tem caráter meramente informativo e não tem a intenção de substituir avaliação ou conduta médica. Siga sempre as orientações de seu médico assistente.

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Stephanie Toscano Kasabkojian

Dra. Stephanie Toscano Kasabkojian

Psiquiatria

CRM: 175618 / SP

Dr. Giovani Missio

Dr. Giovani Missio

Psiquiatria

CRM: 127682 / SP

TAGS
depressao
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

35 comentários para "Dor e depressão: Onde esse sintoma pode se manifestar durante um quadro depressivo?"

Eliane cruz nunes

Nao aguento mais to me sentindo cansada sem energia um desanimo ja tomei sertralina nao faz efeito todos os medicos dizem que e emocional mais nao melhoro me ajude por favor

Carmen Regina Roxo

Tenho depressão, transtorno pânico e ansiedade, tinha psiquiatra q me cuidou por três anos, troquei pelas trocas de medicamento,,agora tenho uma clínica geral e faço terapia, tomo escitalopram 20 mg, estou bem mas eventualmente tenho crises de pânico.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Carmen, a melhor forma de manter a qualidade de vida e evitar que o transtorno do pânico afete a rotina é realizar o tratamento corretamente depois de receber o diagnóstico. O Dr. Alexandre Proença orienta que o tratamento é fundamental para que o paciente volte a ter uma vida social e profissional normal. Existe tratamento efetivo para o pânico com medicamentos, psicoterapias e a combinação de ambos como a melhor escolha. Temos mais uma matéria que aborda esse tema. Clique no link abaixo e confira. Abraços.

https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/ansiedade/sindrome-panico-crises-hora-acontecer

Monica Alves da Silva

Sinto muita dor nas articulações na nuca sem paciência pra nada não dormo direito mim sinto muito casada o que fazer pra mim ver livre de tudo isso

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Monica, para que seja identificado a causa dos sintomas é necessário que você busque uma consulta presencial com o seu médico. Após a realização dos exames será indicado e/ou encaminhado para o especialista e partir daí será iniciado o tratamento mais adequado para você. Desejamos melhoras e sucesso no seu tratamento. Abraços.

Ivanilda

Estou sem pisiquiatra a mais de 2 anos e a clinica medica passa floxetina e clonasepam em gota mais estou ficando cada vez mais magra s3m apetite to tendo as crises de asiedade e panico posso esta cercada de gente e me sinto sozinha tenho vontade de sumir tenho muitas dores

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Ivanilda, para amenizar as crises e tratar a doença o acompanhamento com o especialista é crucial. Com o acompanhamento profissional é possível readequar o tratamento e realizar se necessário alteração no do medicamento prescrito. Desejamos sucesso no seu tratamento. Até logo.

Helida

Fui diagnosticada com a doença do pânico sinto dores de cabeça tontura e muito desânimo mas não tomo nem um medicamento o q posso fazer para amenizar esses sintomas

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Helida, o transtorno do pânico é uma doença mental que causa uma grande variedade de sintomas físicos e psicológicos, como vertigem, falta de ar, dor no peito, ondas de calor, taquicardia entre outros sintomas. É crucial para sua saúde que você busque ajuda profissional, o tratamento com o psiquiatra poderá amenizar os sintomas, pois o profissional indicará o tratamento mais adequado para você. Desejamos sucesso no seu tratamento. Até logo.

Katllen

Tive em novembro palpitação e falta de ar entrei em pânico achava que ia morrer passei dias tendo dores de cabeça até que um otorrino falou q era sinusite cuidei cm muitos remédios mais ai comecei a ter medo de chegar a noite e passar mal, após isso fui diagnosticada com distúrbio de atm..arraquei dente mais sentia dores e enjoos, fui para hospital fiz tomografia e nada fica vários exames e sempre acho q tenho uma doença, descobri pedra na vesícula mais tenho medo de ter câncer. Tomo coplan de 0.5, não gosto de sair só quero ficar deitada e me sinto melhor no hospital.. sinto tontura às as vzs, quentura que vai da barriga para cabeça, sinto dor em várias parte do corpo, choro muito..me ajudem

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Katlen. Agradecemos por compartilhar conosco seu relato. A depressão é um dos transtornos mentais mais frequentes na população. O primeiro passo para controlar os sintomas da depressão é procurar a ajuda de especialistas. Existem alguns profissionais bastante capacitados e que, por isso, são mais indicados para o tratamento. Inicialmente o mais importante é buscar ajuda de um psiquiatra, ele poderá indicar o tratamento mais adequado para você. Até logo.

Talita

Tenho depressão há mais de vinte anos. Já fui testada com todos antidepressivos que existe, mas nenhum faz efeito. Apenas terríveis efeitos colaterais. Tenho fibromialgia, hipotireoidismo e síndrome do pânico tbm. Estou num ponto agora que tenho dores terríveis nas articulações , cabeça e principalmente nas costas. Horrível. Não tô aguentando mais…. Cheguei no fundo do poço mais profundo que existe. ME AJUDEM, PELO AMOR DE DEUS!!!!!!

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Talita. Lidar com um quadro de depressão é não é nada fácil, já que muitas vezes o paciente não tem ânimo para se ajudar ou buscar ajuda. O tratamento, quando seguido corretamente, consegue melhorar a vida de grande parte dos pacientes, mas é preciso engajamento. Pior ainda é quando, além da depressão, o paciente precisa lidar também com outras doenças e problemas pessoais. Clique no link abaixo e confira mais uma matéria que aborda informações sobre esse tema. Até logo.

https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/depressao/aposentada-depressao-insonia

barbara cristina de souza araujo dos santos

BOA TARDE!! PRECISO DE UMA ORIENTAÇÃO, TENHO UMA FILHA COM DEPRESSÃO , QUE SOFRE DE DORES DE CABEÇA CONSTANTES, TOMA VÁRIOS REMÉDIOS , POR SINAL , FORTÍSSIMOS, PORÉM SÃO INEFICAZES, JÁ NÃO SABEMOS MAIS O QUE FAZER, NÃO TEMOS MAIS CONDIÇÕES FINANCEIRAS PARA NADA POR ISSO PEÇO UMA ORIENTAÇÃO. ELA TOMA VÁRIOS REMÉDIOS ENTRE ELES (TRAMOL, DEPAKOTE, MORFINA ,ETC…|)E VÁRIOS OUTROS QUE PARECEM NÃO TERMINAR COM ESTA DOR…TODOS OS DIAS PRECISA SER LEVADA AS PRESSAS PARA SER SOCORRIDA É MEDICADA , SEDADA MAS QUANDO ACORDA VOLTA O PESADELO.JÁ PERGUNTEI Á ELA COMO É, ESTA DOR DE CABEÇA E ELA DIZ PARECER TER UM BICHO COMENDO O SEU CÉREBRO, ELA ESTÁ EM TRATAMENTO PARA A DEPRESSÃO POIS TENTOU SE MATAR 3 VEZES E COM A CONTINUIDADE DESSAS DORES NÃO SABEMOS O QUE FAZER… EU TRABALHO NO RJ ELA MORA EM CAMPOS DOS GOYTAZES (INTERIOR DO RJ… AS PESSOAS QUE AJUDAM A CUIDAR DELA TAMBÉM NÃO SABEM MAIS COMO AJUDAR..POR ISSO EU PEÇO POR MISERICÓRDIA ALGUM MÉDICO ME ORIENTE. ATT;BÁRBARA CRISTINA

Gessineide

Minha mãe tem depressão

Isaura nogueira

Faça cademia atividade física ajudar .uito também sinto alguns desses sintomas nunca tomei antidepressivo da avolta por Sima não sinta medo do que vai sentir que tudo vai ficar bem

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.