AchèAchè
    search
    Título

    Quem tem problemas de imunidade pode ter quadros mais graves de parasitoses intestinais?

    Uncategorized

    Por

    O sistema imunológico é a parte do corpo responsável por identificar e combater as parasitoses intestinais. No entanto, segundo o infectologista e epidemiologista Bruno Scarpellini, quando a imunidade fica comprometida, seja por motivos congênitos ou adquiridos, como o vírus do HIV, a infecção intestinal pode se disseminar com mais facilidade, levando a quadros mais graves

    Baixa imunidade pode agravar casos de parasitoses intestinais


    “Podemos observar quadros disseminados, como a estrongiloidíase disseminada, ou até o acometimento de órgãos mais nobres do corpo humano, como o fígado e o cérebro”, alerta o médico. A estrongiloidíase disseminada afeta não só o sistema gastrointestinal, mas também o pulmonar, causando febre, dor abdominal, diarreia e presença de substâncias mais densas nos pulmões, como sangue e pus. 

    Vale lembrar também do risco de perda de peso e desidratação nos pacientes com baixa imunidade e afetados pelas parasitoses intestinais. A associação entre a falta de vontade de comer e a perda de líquidos causada pela diarreia pode dificultar a recuperação do quadro, desnutrindo e desidratando o paciente e tornando necessária sua hospitalização. 

    Como funciona a prevenção em quem tem problemas de imunidade


    De acordo com Dr. Scarpellini, infelizmente, não existem medidas de prevenção específicas para pessoas com problemas de imunidade. As recomendações são iguais àquelas indicadas para o resto da população e envolvem andar sempre calçado, somente tomar água potável, lavar bem as mãos, cozinhar bem os alimentos e
    higienizar corretamente verduras e legumes

    Já o tratamento apresenta algumas diferenças. “Existem micro-organismos que requerem tratamento diferente em populações imunocomprometidas, enquanto outros não necessitam. Por isso, é sempre importante buscar ajuda de um especialista para avaliar e diagnosticar o quadro e fazer o tratamento correto”, aconselha o profissional. 


    Foto: Shutterstock

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes