AchèAchè
    search
    Título

    O que são as fraturas por compressão? Saiba mais sobre essa possível consequência da osteoporose!

    Uncategorized

    Por

    Segundo a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), as fraturas ósseas decorrentes da osteoporose afetam pelo menos 30% da pessoas com mais de 60 anos. Elas são uma das principais complicações da doença e podem comprometer a movimentação e a qualidade de vida dos pacientes, principalmente dos idosos. Entre as lesões mais comuns estão as fraturas por compressão, que atingem as vértebras da coluna

    Fraturas por compressão diminuem a altura do corpo


    “Geralmente, quando se cai sentado com impacto vertical sobre a coluna, podem ocorrer fraturas compressivas nas vértebras. Elas são assim denominadas porque causam a diminuição da altura do corpo. No entanto, nem sempre há necessidade de traumas significativos para que elas ocorram. Em alguns casos, quando a doença é avançada,
    pequenos impactos, como solavancos, também podem causar esse tipo de lesão. Às vezes, o paciente não percebe de imediato o momento da lesão”, explica o geriatra Leonardo Minozzo.

    De acordo com o especialista, “é fundamental fazer uma boa investigação dessas fraturas porque elas podem nos mostrar a necessidade de intensificar o tratamento para osteoporose”, já que as fraturas por compressão costumam indicar a possibilidade de novas fraturas. Entretanto, vale lembrar que elas nem sempre são causadas pela osteoporose. Tumores ósseos, por exemplo, também podem provocar seu surgimento.  

    É possível se recuperar deste tipo de fratura?


    Segundo Dr. Minozzo, a maior parte dessas fraturas evolui para quadros
    sem dor depois de alguns meses. “O tratamento costuma ser conservador, ou seja, sem intervenção cirúrgica. São usados analgésicos e medicações para osteoporose e é indicado ficar de repouso, fazer fisioterapia específica e, muitas vezes, usar coletes e bloqueios nervosos para reduzir a dor. Quando essa forma de tratamento não é efetiva, a cirurgia pode ser indicada”, informa o médico.

    Existem ainda outras medidas que podem não só ajudar no tratamento, como também atuar na prevenção da osteoporose e, consequentemente, diminuir o risco de sofrer fraturas. É recomendado manter uma alimentação balanceada e rica em vitamina D e cálcio, nutrientes que fortalecem os ossos, praticar exercícios físicos de fortalecimento muscular e evitar hábitos nocivos à saúde, como o alcoolismo e o tabagismo. O acompanhamento com um especialista também é fundamental para avaliar a evolução da doença.


    Dados da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG):
    https://sbgg.org.br/osteoporose-a-doenca-silenciosa/

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes