AchèAchè
    search
    Título

    O herpes genital pode ser confundido com outras ISTs?

    Herpes
    Sintomas

    Por Dra. Janine Pichler

    6 de março de 2020

    Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 11% da população mundial entre 15 e 49 anos tem herpes genital. Trata-se de uma doença viral e contagiosa, transmitida principalmente pelas relações sexuais, e que causa ardor, coceira, queimação e o surgimento de bolhas e feridas na região genital. No entanto, existem outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) que também podem apresentar os mesmos sintomas.

    Outras doenças podem causar  os mesmos sintomas que o herpes genital


    A dermatologista Janine Pichler afirma que é fundamental buscar ajuda médica o quanto antes para obter um diagnóstico correto. Além de poder ser confundido com outras ISTs,
    o herpes genital pode ainda favorecer o desenvolvimento de outras doenças, como a infecção causada pelo vírus do HIV. 

    “O herpes simples é a principal causa de úlceras na região genital. Porém, existem outras doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) que também podem causar úlceras nesta região, como sífilis, cancro mole, linfogranuloma venéreo e donovanose”, cita a especialista.

    Sexo com camisinha é a principal forma de prevenção


    O vírus do herpes é transmitido principalmente pelo sexo desprotegido. Por isso,
    é fundamental usar camisinha, mesmo durante o sexo oral. Segundo a OMS, a maior parte das pessoas não sabe que está infectada porque a doença nem sempre manifesta os sintomas. A transmissão, no entanto, pode ocorrer mesmo na ausência de feridas. 

    Na maioria dos casos, a doença é causada pelo tipo 2 do vírus herpes simplex, que tem mais facilidade em se multiplicar na pele da região genital do que na cavidade oral. Entretanto, também há casos de contaminação pelo tipo 1 do vírus. Durante o sexo oral, o contato sem proteção com as feridas do herpes labial (tipo 1) pode provocar o herpes genital.

    Outra forma importante de se prevenir é ter cuidado com a higiene pessoal, não compartilhando objetos íntimos, evitando o contato direto com a pele ou a mucosa de uma pessoa que apresenta a fase ativa da doença e mantendo as mãos sempre limpas para evitar a contaminação para outras partes do corpo.


    Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS):
    https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/herpes-simplex-virus

    Tags
    herpes
    herpes genital
    ists
    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes