AchèAchè
    search
    Título

    Contato com a sujeira pode fortalecer a imunidade da criança?

    Uncategorized

    Por

    Crianças adoram correr e brincar ao ar livre e, muitas vezes, isso significa se sujar, seja com poças de lama, poeira ou qualquer outro tipo de sujeira que esteja nas ruas, em parques, jardins e praças. Mas você sabia que estar em contato com a sujeira é uma maneira de fortalecer a imunidade da criança? Confira!

    Contato com sujeira pode ajudar a imunidade

    Segundo a endocrinologista pediátrica Georgette Beatriz de Paula, “a exposição aos agentes causadores de infecções normalmente produz uma memória no sistema imunológico”. O contato com a sujeira ajuda o sistema imunológico a fabricar anticorpos contra os agentes encontrados na própria sujeira, facilitando a defesa no corpo no caso de uma futura infecção.

    Ou seja, os pais e responsáveis podem ficar tranquilos e deixar as crianças se divertirem um pouco, já que quando há pouquíssimo contato com a sujeira, a criança não cria essa resposta imunológica. Vale ressaltar ainda que, nestes casos de crianças muito protegidas, há chances maiores de desenvolver alergias quando já há uma predisposição. 

    Vacina é importante para saúde das crianças

    Existem outras formas de fortalecer a imunidade da criança. Uma delas é a vacinação. “As vacinas são a melhor forma que o ser humano tem para se prevenir de doenças infectocontagiosas. Com a vacina, o corpo aprende a produzir os anticorpos contra determinada doença e, quando o vírus ou bactéria chega perto do paciente, o seu corpo reage e não deixa a doença acontecer”, afirma a imunologista Ana Carolina da Matta. No caso das crianças, é possível prevenir sarampo, rubéola, tétano, hepatites e muitas outras doenças seguindo o calendário de vacinação infantil

    Dra. Georgette cita ainda outras medidas importantes para a imunidade das crianças: “Ter uma alimentação adequada e fazer suplementação de possíveis carências nutricionais quando indicado. Crianças com infecções recorrentes devem ser avaliadas pelo pediatra para melhor investigação”. 

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes