AchèAchè
    search
    Título

    A deficiência de vitamina D pode ter relação com o diabetes tipo 2?

    Diabetes
    Sintomas

    Por Dr. Daniele Zaninelli

    24 de fevereiro de 2022

    O diabetes tipo 2 é um dos tipos da doença e se caracteriza pela resistência do organismo à insulina, hormônio produzido no pâncreas e que controla os níveis de açúcar no sangue. Ao contrário do tipo 1, o diabetes tipo 2 não é congênito, mas sim adquirido ao longo da vida, fruto de hábitos cultivados ao longo dos anos, combinado a predisposições genéticas. Entenda a relação entre a vitamina D e esse tipo de diabetes com a entrevista concedida pela endocrinologista Daniele Zaninelli. 

    Diabetes: vitamina D baixa pode facilitar o tipo 2 da doença

    Dra. Daniele explica as especificidades desse tipo da doença e como ele se manifesta: “O diabetes é uma doença que resulta do aumento dos níveis de glicose (açúcar) no sangue. A insulina é responsável pela redução dos níveis sanguíneos de glicose. Quando ocorre falta de insulina ou um defeito na sua ação, os níveis glicêmicos começam a subir. No diabetes tipo 2, costuma haver uma associação desses dois defeitos”, explica a endocrinologista. 

    A deficiência de vitamina D, no entanto, é um problema de saúde específico e que também possui seus devidos sintomas. “A deficiência de vitamina D significa que você não tem vitamina D suficiente em seu corpo. A vitamina D é produzida pela incidência dos raios solares sobre a pele. Os alimentos não são uma fonte suficiente de vitamina D. A vitamina D tem um papel importante para a homeostase do cálcio e para a manutenção de uma boa saúde óssea, e ainda podem ter outros efeitos para a saúde”, afirma a médica. 

    De acordo com a endocrinologista, é possível dizer que a deficiência deste nutriente pode influenciar na diabetes: “Níveis baixos de vitamina D podem levar a complicações de saúde, como baixo nível de cálcio no sangue (hipocalcemia), baixo nível de fosfato no sangue (hipofosfatemia), raquitismo (enfraquecimento dos ossos durante a infância), osteomalácia (enfraquecimento dos ossos em adultos) e osteoporose. Na última década, estudos têm avaliado a hipótese de que baixos níveis sanguíneos de vitamina D poderiam ser um possível fator de risco para diabetes tipo 2”. 

    Diabético pode tomar vitamina D? 

    Diabéticos não só podem como devem tomar vitamina D para manter níveis saudáveis deste nutriente, o que deve ser feito com auxílio médico. Entretanto, Dra. Daniele alerta que a vitamina D ainda não é uma opção de tratamento do diabetes. “A hipótese de que o status de vitamina D pode influenciar o risco de diabetes tipo 2 é biologicamente plausível. No entanto, não está claro se a suplementação de vitamina D reduz o risco ou melhora o controle do diabetes”, esclarece a especialista.  

    Por outro lado, a vitamina D possui benefícios para os portadores dessa doença: “Existem algumas evidências sugerindo que a vitamina D tem um papel na prevenção e no tratamento do diabetes tipos 1 e 2, por meio da sua ação no sistema imune, na secreção e na resistência insulínica. Manter níveis adequados de vitamina D, evitando também doses excessivas, pode contribuir especialmente na manutenção de uma boa saúde osteomuscular, visto que pessoas com diabetes podem apresentar ossos mais frágeis e maior risco de quedas pela própria doença”. 

    A endocrinologista também esclarece como proceder em casos de deficiência de vitamina D. “O ideal é que o paciente siga as recomendações médicas, pois a dose e a forma de suplementação podem variar de acordo com o grau de deficiência, metas terapêuticas e condições de saúde associadas. Em nosso meio, a forma mais disponível de vitamina D para tratamento e suplementação é o colecalciferol ou vitamina D3”, recomenda a profissional. 

    Tags
    diabetes tipo 2
    insulina
    suplemento
    vitamina D
    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes