AchèAchè
    search
    Título

    40 graus de febre em criança é perigoso? Como os pais devem agir?

    Cuidados e Bem-estar
    Saúde Infantil

    Por Dra. Ana Paula Midori Eyama Imai

    18 de outubro de 2021

    A febre é um sintoma presente em muitas doenças, como a gripe, e se caracteriza pela temperatura corporal acima de 37,5ºC. Nas crianças, ela deixa muitos pais e responsáveis preocupados e alguns correm para o atendimento médico assim que constatam a temperatura no termômetro. Mas, e um quadro de 40 graus de febre em criança? É realmente perigoso? O que os pais e responsáveis devem fazer? Confira!

    Criança com 40 graus de febre é motivo de alerta!

     

    Primeiramente, é preciso entender que a febre em criança não é sempre algo ruim. Na verdade, é um sinal de que alguma coisa está errada, como explica a pediatra Ana Eyama: “É uma resposta normal de defesa do nosso corpo frente a algo que possa causar um dano. Quando a febre se manifesta, é sinal de que nosso corpo está trabalhando, levando sangue e células de defesa para protegê-lo”. 

    Uma febre baixa não é motivo para pânico. Mas, uma criança com 40 graus de febre é algo que chama mais atenção. A resposta, segundo a médica, deve ser rápida: “Em crianças pequenas, especialmente as menores de 3 meses, precisamos ficar alertas e procurar rapidamente orientação médica. E o mais importante é a febre estar associada com sintomas, como queda de estado geral, irritabilidade intensa ou sonolência, cefaleia, manchas no corpo, vômitos e falta de ar”. 

    Como agir em caso de febre em criança? E febre alta?

     

    Segundo a especialista, é importante sempre usar o bom senso quando perceber que a febre em criança. “Crianças ativas, brincando, com bom estado geral, podemos hidratar e postergar o uso do antitérmico. Se estiver com febre baixa, 37,8ºC, mas estiver quietinha, sem querer brincar, por exemplo, já pode ser medicada”, afirma a médica. 

    No entanto, se a temperatura aferida no termômetro estiver acima de 37,8ºC, a resposta deve ser diferente. “A partir de 37,8°C, devemos observar e aferir novamente em até 30 minutos. Até lá, oferecer líquidos como água ou soro de reidratação oral. Se a temperatura mantiver alta, utilizar antitérmicos”, recomenda Dra. Ana. 

    Vale lembrar que, não somente nos casos de 40 graus de febre, mas em todos os casos de febre alta, é fundamental estar em contato com o seu pediatra de confiança. Somente ele poderá indicar as medidas mais importantes para a criança!


    Foto: Shutterstock

    Tags
    febre
    gripe
    imunidade
    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes