Herpes: diferença dos tratamentos terapêutico, preventivo ou com lisina


  • +A
  • -A

Infelizmente ainda não há uma cura definitiva para o herpes, já que, uma vez infectado, o nosso corpo não consegue eliminar o vírus. A boa notícia, porém, é que o tratamento adequado ajuda a impedir que o vírus se manifeste no nosso organismo, diminuindo ou até zerando a quantidade de crises.

Há duas abordagens principais no tratamento do herpes: o terapêutico, com antivirais locais e orais nas crises; e o preventivo, com medicações que ajudam a evitar ou atenuar as crises, como o aminoácido lisina.

Tratamento terapêutico

O combate à infecção causada pelo vírus do herpes simples é feito com o uso de medicações tópicas, como cremes e pomadas, e com antivirais, que impedem a reprodução do vírus causador da doença. Fique atento, pois substituir esses medicamentos sem a autorização do seu médico pode atrapalhar os resultados esperados.

Outro ponto importante é manter o tratamento até o sumiço das vesículas, pois interrompê-lo antes da hora contribui para que o vírus se torne resistente à medicação – o que tem menor probabilidade de acontecer quando você utiliza o medicamento pelo tempo adequado.

É importante lembrar que a automedicação nunca é uma boa ideia e pode trazer riscos à saúde, por isso, para saber quais medicamentos utilizar, consulte sempre seu médico.

Tratamento preventivo

É possível tomar algumas medidas para prevenir o aparecimento de novas crises, como, por exemplo, evitar exposição solar excessiva, usar filtro solar e atenuar o estresse.

Prestar atenção à imunidade também é importante, já que as manifestações do herpes podem surgir em momentos de fragilidade do nosso sistema imunológico. Manter uma alimentação saudável, praticar atividades físicas regularmente e tratar qualquer outra doença de forma adequada são hábitos que devem ser adotados para ter uma vida mais saudável e prevenir as crises do herpes.

Mesmo com todos esses cuidados, ainda podem aparecer alguns sintomas esporadicamente. Nesse caso, uma dieta de qualidade, rica em substâncias importantes e especialmente em lisina, poderá ajudar a controlar o problema.

lisina é um aminoácido essencial que pode auxiliar no tratamento e, principalmente, na prevenção das crises de herpes. Isso porque ela inibe indiretamente a replicação do vírus HSV ao competir com a arginina, um aminoácido vital para a replicação desse vírus.

Principais fontes de lisina

A maioria das pessoas consome quantidades adequadas de lisina por meio da dieta, estando ela presente em altos níveis em alimentos como ovos, carnes, peixes, frangos, legumes, queijos e leite. Além da dieta, é possível encontrar a lisina em alguns suplementos alimentares e em medicamentos (cloridrato de lisina).

Se você busca ter uma alimentação rica em lisina e outros nutrientes importantes, e mesmo assim não consegue obter o suficiente para o organismo, deve apostar em suplementos.

Tratamento do herpes com lisina

A principal indicação do tratamento medicamentoso com lisina é a prevenção de lesões nos pacientes com herpes recorrente. Nesses casos, o medicamento costuma ser administrado por períodos mais longos e sempre com acompanhamento de um médico dermatologista.

Esse tratamento pode auxiliar tanto a reduzir a duração e a frequência das crises, quanto a gravidade dos sintomas.

Fontes:

Cuidados pela vida. Você sabia que o tratamento pode impedir novas manifestações do herpes? Disponível em: https://cuidadospelavida.com.br/pele-e-beleza/cuidados-com-a-pele/tratamento-manifestacoes-herpes. Acesso em 22 de agosto de 2018.

Cuidados pela vida. Abandonar o tratamento para herpes pode aumentar os riscos de novas manifestações da doença? Disponível em: https://cuidadospelavida.com.br/pele-e-beleza/cuidados-com-a-pele/abandonar-tratamento-herpes. Acesso em 22 de agosto de 2018.

Cuidados pela vida. Lisina: como age essa substância, usada no tratamento e controle do herpes? Disponível em: https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/herpes/lisina-tratamento-controle-herpes. Acesso em 22 de agosto de 2018.

Cuidados pela vida. Lisina: como age essa substância, usada no tratamento e controle do herpes? Disponível em: https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/herpes/lisina-tratamento-controle-herpes. Acesso em 22 de agosto de 2018.

McCUNE, M, A. et al. Treatment of recurrent herpes simplex infections with L-lisyne monohydrochloride. Cutis, v. 34, p. 366-373, 1984.

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Anália Viana

Anália Viana

Dermatologia

CRM: CRM 52906654 / RJ

TAGS
herpes
baixa-imunidade

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Herpes: diferença dos tratamentos terapêutico, preventivo ou com lisina"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.