Síndrome de Turner tem tratamento? Saiba como funciona!

  • +A
  • -A

A síndrome de Turner é uma doença genética caracterizada por uma anormalidade nos cromossomos sexuais. O problema surge apenas em mulheres, provocando baixa estatura, atraso na puberdade, pescoço alado e uma deformidade no antebraço conhecida como cubitus valgus. Será que essa condição tem tratamento? Descubra!

Síndrome de Turner pode ser tratada com reposição de hormônios


Não há um tratamento específico para a condição genética, uma vez que a alteração do cromossomo X que provoca a síndrome ocorre devido a um problema no espermatozoide ou no óvulo ou ainda pela perda do cromossomo no início do desenvolvimento fetal.
O tratamento é, na verdade, centrado nas manifestações clínicas da doença e, para isso, são adotadas diferentes estratégias durante o acompanhamento médico. 

Entre as medidas disponíveis para o tratamento da síndrome de Turner estão intervenções cirúrgicas das malformações e terapia de reposição com hormônios do crescimento e estrogênio. O uso dos hormônios do crescimento deve ser iniciado o quanto antes, enquanto o de estrogênio deve ser avaliado com cautela, já que pode prejudicar o crescimento da paciente. 

Vale lembrar que os melhores resultados são obtidos quando o tratamento é iniciado o mais cedo possível.

“A paciente deve ser acompanhada por um endocrinologista para o tratamento da baixa estatura e, caso também ocorra, tratamento do atraso da puberdade. Os pais devem ser orientados sobre as complicações comuns da síndrome, como malformações cardíacas e renais, hipotireoidismo e déficit auditivo. Dessa forma, um acompanhamento com outras especialidades também pode ser necessário”, explica a endocrinologista pediátrica Fernanda André.

Como é feito o diagnóstico?


De acordo com a médica, em alguns casos, a doença pode manter-se praticamente assintomática. “E
m algumas pacientes, apenas a baixa estatura é encontrada como sinal clínico com outros exames normais. Na suspeita de síndrome de Turner, o diagnóstico é comprovado por meio de um exame chamado cariótipo. O mais comum é o 45,X”, informa Dra. Fernanda. O exame é uma análise citogenética utilizada para verificar as possíveis alterações cromossômicas do código genético da paciente. 


Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Fernanda André

Dra. Fernanda André

Endocrinologia

CRM: 52817996 / RJ

TAGS
crescimento

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Síndrome de Turner tem tratamento? Saiba como funciona!"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.