Como os familiares devem lidar com um parente com mal de Alzheimer?


  • +A
  • -A
Imagem do post Como os familiares devem lidar com um parente com mal de Alzheimer?

Para garantir a maior qualidade de vida possível ao paciente com Mal de Alzheimer, toda sua família deve se preparar para o tratamento e para as mudanças trazidas pela doença. Todos devem estar envolvidos, compreendendo o problema com clareza. “É importante que o médico responsável pelo paciente explique os estágios da Demência de Alzheimer, para que assim fique mais fácil compreender sua evolução. Uma família bem orientada tende a atravessar essa fase com mais serenidade”, afirma o geriatra Danilo Yábar.

Parentes devem se envolver e incentivar o tratamento do Mal de Alzheimer


Os familiares devem conhecer os sintomas e incentivar o tratamento. “Nos pacientes com diagnóstico de Doença de Alzheimer em estágio inicial e moderado, os principais sintomas se baseiam em perda de memória, atenção, concentração, orientação do tempo e do espaço, depressão e agitação“, diz o especialista.

De acordo com o médico, esses pacientes se beneficiam muito da terapia ocupacional, uma atividade que utiliza de tecnologias e atividades diversas para promover a autonomia em que tem dificuldade de manter uma vida social. Música, pintura, jogos, videogame, terapias com animais e até utilizar a internet podem auxiliar a reduzir a necessidade de uso de medicamentos e levar mais qualidade de vida.

Síndrome do Cuidador é comum em famílias com paciente com Mal de Alzheimer


Apesar de ser necessário estar sempre atento ao paciente com Alzheimer, cada membro da família também deve manter sua saúde como prioridade. “É muito comum familiares que ainda são responsáveis pelo cuidado direto com o paciente desenvolverem a chamada Síndrome do Cuidador, que se caracteriza por esgotamento mental, emocional e físico”, alerta o médico.

A família sofre muito com a evolução do quadro demencial, mas sem cuidar da própria saúde de maneira preventiva, não será possível cuidar do paciente com Mal de Alzheimer. Nestas situações, Dr. Yábar explica que os riscos dos cuidadores desenvolverem outras doenças aumentam consideravelmente. Entre elas estão depressão, hipertensão arterial, acidente vascular encefálico e até mesmo a morte prematura é possível.

Dr. Danilo Yábar Bambarén é geriatra pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia, coordenador do Serviço de Cuidados Paliativos do Hospital de Câncer de Mato Grosso e atende em Cuiabá (MT). CRM-MT: 5993

Foto: Shutterstock

TAGS
alzheimer

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

30 comentários para "Como os familiares devem lidar com um parente com mal de Alzheimer?"

Sulamita

Muito boa essa reportagem, pois minha mae se encontra assim. Obrigada

Dilce Girelli

Minha mãe está super nervosa e agitada. Obrigado pela informação

Eliana Chaves

A partir de que idade o idoso pode contrair essa doença e são todos os idosos ficam doentes.

Bebel Silva Oliveira

Meus pais estão com alzhaime nossa vida está um caus estamos todos com depressão porquê é muito difícil cuidar deles

Elizete

Minha já tem Alzheimer mais de 6 anos.No início foi muito difícil.Ja faz 3 anos que está acamada.Nao conhece mais os familiares.Hoje graças a Deus toma Quetos pela noite e as 14 hs. Mas nós somos presos como não não podemos ter uma vida social para cuidar nos dê minha mãe.Com as graças de Deus estamos dando conta.Mas é difícil.Doença muito ingrata.

Samira

Meu pai tem Alzheimer há 07 anos, e sentimos muito com a evolução da doença, temos muita paciência em cuidar dele, mas minha mãe também esta começando a ficar esgotada, pois papai chama ela a todo momento, estamos sofrendo muito com essa doença que leva o nosso pai ainda estando vivo, sei que a cada dia perco ele um pouco, e mamãe que já e idosa também ambos com 74 anos já esta a ponto de ir embora, as vezes chegamos na casa deles e a mamãe já esta com as roupas na sacola falando que vai embora, eles tem cuidador dia de semana, e nos finais de semanas e feriado nos revezamos (7 filhos) que Deus nos de força para continuar cuidando deles, o segredo e amor e paciência.

Veronica Ribeiro

Minha mãe tem Alzheimer a 4 anos ela está bem na maneira do possível anda fala bastante ou seja muito repetitiva dorme bem se alimenta bem mas já usa fralda no começo foi mas difícil agora graças ele não é uma senhora agitada graças a Deus sou filha única não tenho irmãos sou sozinha pra cuidar da minha vou a igreja com minha passeio viajo com minha mãe Deus está sempre comigo eu tenho e medo dela falecer pórtico cuido bem dela graças Deus me deu paciência porque não é fácil mas apesar de ser uma doença infeliz não reclamo muito não só quero minha mãe do meu lado e eu vou fazer o possível pra ela nao sofrer te amo Dona Maria José

Que deus abençoe todos vcs

Que deus abençoe todos vcs

Fredy

Meu pai tem Alzheimer e minha mae de 75 anos cuida dele, ela tem muita dificuldade em aceitar uma pessoa pra cuidar dele, ja tentamos varias e não dá certo. Ela esta deprimida e nao tem vida própria, secafastou de todos amigos e vive so pra cuidar dele! Vcs podem dar uma dica de como ajudar ela! Fico muito preocupado pois moram so os dois apesar de os tres filhos morarem todo perto.

Raquel mendonca de barros correia

Realmente é muito dificil. Minha mae esta com 91 anos, estou presa, pq sou eu que cuido dela, só quero que Deus me dê saude e muita paciencia

Magda Bandeira de Melo Barbosa

Minha mãe ja está com essa doença insuportável, mas graca a deus ela faz atividade e comer muito bem.levo ela pra missa, restauranta e outro lugares mas e muito agitada comigo. Minha presao sobe fico super nervosa somos 3 irmaos mas somente eu cuido,tenho uma irmã viúva mas nova que eu 3 anos não me ajudar em nada tem depressão e tem 3 filhos dois cssado e um solteiro. Tenho vontade de ir embora sem rumo porque isso me deixa muito triste meu irmão não andar nem aqui nunca deu atenção a minha mãe e mora perto. Meu deus me ajudar

Ana rosa

Tenho um cunhado com essa doença. Minha cunhada cuida dele completamente sozinha.Gostaria de saber o que ela tem que fazer para não entrar em depressão (ela é nova ainda tem 40 anos e ele 74anos)

Rejane Andrade

Ha um ano minha mae teve um infarto e um avc e foi diagnosticado um inicio de demencia,constatou-se que ela ja apresentava este quadro antes do infarto e avc,e por isso que ela estava mais calada e agressiva.Hoje ela continua acamada,nao reaje a fisioterapia, nao tem motivacao em voltar a andar,creio que seja pela demencia,tem sido bem dificil ve-la assim,somos tres irmaos cuidando dela;as vezes ha muito desentedimento mas depois voltamos a nos entender,achei muito interessante esta sindrome do cuidador porque eu acho que ja passei por isto.

Cuidados Pela Vida

Olá Sulamita, ficamos felizes que você tenha apreciado a matéria; esperamos ter ajudado. Melhoras para a sua mãe.

Cuidados Pela Vida

Olá Dilce, esperamos ter ajudado. Melhoras para a sua mãe.

Cuidados Pela Vida

Olá Eliana, em geral, a doença de Alzheimer inicia a partir dos 60 anos, é uma doença caracterizada nos primeiros estágios pela perda progressiva da memória recente e, muitas vezes isso passa despercebido pelos familiares que acreditam ser algo inerente ao processo de envelhecimento; por isso é muito importante que o paciente ou um familiar, ao notar a perda de memória, procure um geriatra para fazer os testes cognitivos no consultório e exames laboratoriais. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Olá Bebel, realmente ter um ente passando por essa doença acaba trazendo um esgotamento para a família, no entanto é importante lembrar que sem cuidar da própria saúde de maneira preventiva, não será possível cuidar do paciente. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Olá Elizete, realmente ter um ente passando por essa doença é um processo difícil, no entanto é importante lembrar que sem cuidar da própria saúde de maneira preventiva, não será possível cuidar do paciente. Abraços.

Graça Bibas

Que bom essas orientações. Cuido de minha mãe sozinha. Ela tem 95 anos,e hipertensão e diabética. Peço muito a Deus saúde pra mim,pois é difícil (instabilidade emocional,dificuldade de comunicação, insônia)…Penso em integrar um grupo de apoio estou ficando esgotada. Grata ,esse texto me ajudou muito. Abs

Cuidados Pela Vida

Olá Samira, realmente ter um ente passando por essa doença acaba trazendo um esgotamento para a família, realizar o tratamento prescrito e o acompanhamento médico é essencial; pelo seu relato percebemos que em sua família há um apoio mútuo entre os que cuidam, é importante lembrar que sem cuidar da própria saúde de maneira preventiva, não será possível cuidar do paciente. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Olá Veronica, é lindo ler o seu relato e ver o carinho e atenção que você tem com sua mãe. Estimamos melhoras.

Cuidados Pela Vida

Olá Fredy, os pacientes com Alzheimer se beneficiam muito da terapia ocupacional, uma atividade que utiliza de tecnologias e atividades diversas para promover a autonomia em quem tem dificuldade de manter uma vida social; música, pintura, jogos, videogame, terapias com animais e até utilizar a internet podem auxiliar a reduzir a necessidade de uso de medicamentos e levar mais qualidade de vida, e neste caso tanto seu pai quanto sua mãe se beneficiarão. É importante lembrar que sem cuidar da própria saúde de maneira preventiva, não será possível cuidar do paciente; por isso é indicado que sua mãe também consulte o médico regularmente. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Oi Raquel, realmente ter um ente passando por essa doença é um processo difícil, no entanto é importante lembrar que sem cuidar da própria saúde de maneira preventiva, não será possível cuidar do paciente. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Olá Magda, realmente ter um ente passando por essa doença é um processo difícil, e enfrentar os desafios diários sozinho dificulta ainda mais, no entanto é importante lembrar que sem cuidar da própria saúde de maneira preventiva, não será possível cuidar do paciente. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Olá Rosa, é importante lembrar que sem cuidar da própria saúde de maneira preventiva, não será possível cuidar do paciente. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Olá Rejane, ficamos felizes por você ter apreciado a matéria. Nossa intenção é que todos possam ter acesso a informação e assim cuidar da saúde. Abraços.

Cuidados Pela Vida

Oi Graça, ficamos felizes que você tenha apreciado a matéria. Abraços.

Luiz Carlos

Minha mãe está com Alzheimer já tem aproximadamente 8 a 10 anos,tem sido muito ruim conviver com esse mal,porém costumo retribuir a minha mãe o melhor que ela sempre me deu,amor,atenção,carinho,paciência…Pois somente com amor nós podemos combater e vencer todo mal que essa e outras enfermidades podem causar para os nossos entes queridos.As vezes devido ao trabalho tenho que viajar,e ela fica me chamando e perguntando por mim. Eu também nunca esqueço dela,sei que existem remédios para serem administrados,e são caros,mas o AMOR,é bem mais forte e eficaz.

Regina Célia Souza

Tenho minha mãe com 86 anos com começo de alzheimer, acho que estou com sindrome do cuidador vou procura um medico, obrigada, mas gostaria de saber sobre o assunto, cuido da minha mãe tambem fico muito pressa em casa, fica dificial sair com ela está usando fraudas isso que acaba comigo, pois sinto dificudades de aceitar isso, colocar as fraudas me da uma certa revolta, obrigada Regina

Cuidados Pela Vida

Oi Regina, é importante lembrar que sem cuidar da própria saúde de maneira preventiva, não será possível cuidar do paciente.
Segue uma matéria que poderá te auxiliar: http://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/alzheimer/terapia-cuidadores-alzheimer

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.