Existe alguma forma de detectar o mal de Alzheimer nos primeiros estágios?


  • +A
  • -A

O mal de Alzheimer é uma doença degenerativa que provoca lesões cerebrais que resultam em prejuízo para as funções cognitivas. O paciente começa a perder a memória, se torna desatento, apresenta dificuldade para falar, compreender e até mesmo para comer sozinho. A perda é gradual, o que torna o diagnóstico da doença nos primeiros estágios fundamental para o tratamento.

 

Exames e testes cognitivos podem constatar o mal de Alzheimer

 


Problemas relacionados à memória são os principais sinais do mal de Alzheimer. “É muito importante que o paciente ou um familiar, ao notar a perda de memória, procure um geriatra para fazer os testes cognitivos no consultório e exames laboratoriais para afastar causas reversíveis de demência”, afirma a geriatra Daniela Gomez. Segundo a médica, também devem ser realizados exames de neuroimagem para avaliar os padrões de perda neuronal e discriminar qual é a demência do paciente.

A descoberta precoce da doença pode ajudar a desacelerar o comprometimento da qualidade de vida do paciente pelo mal de Alzheimer. “Quanto antes for feito o diagnóstico, melhor será, porque o tratamento retarda a evolução da doença. Se o tratamento for iniciado na fase leve, o paciente terá mais benefícios com relação ao controle de sintomas e perda de memória”, explica a especialista.

 

Tarefas do dia a dia e estímulos à memória ajudam no tratamento

 


Algumas medidas adotadas pelo paciente e por sua família ainda no início da doença facilitam a rotina de todos. “Encoraje a pessoa a se vestir e a se alimentar sozinha. É importante para a manutenção da funcionalidade e para manter a independência que a pessoa realize o que conseguir, reservando para o cuidador apenas a orientação e a supervisão das tarefas”, recomenda Daniela.

O tratamento para o mal de Alzheimer varia de acordo com o estágio da doença, mas tem sempre como objetivo garantir qualidade de vida ao paciente. No início, podem ser utilizadas medicações para corrigir desequilíbrios químicos no cérebro e para controlar mudanças comportamentais, como agitação, agressividade, ansiedade e delírios. Atividades que estimulam a memória, a linguagem e outras funções cognitivas e sociais também são muito úteis.

 

Dra. Daniela Fonseca de Almeida Gomez é geriatra e gerontóloga e graduada em Medicina na Faculdade de Ciências Médicas de Santos (SP). CRM-SP: 104817 – Site oficial

Foto: Shutterstock

TAGS
alzheimer
psicologico

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

32 comentários para "Existe alguma forma de detectar o mal de Alzheimer nos primeiros estágios?"

Ronaldo

Gostei muito tem ate carteirinhaGuando recebo a carteira

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Ronaldo, ficamos felizes por você ter apreciado o Programa Cuidados pela Vida.
No site existe um cartão para impressão contendo os dados pessoais cadastrados. Realize seu login, digitando CPF e data de nascimento. Selecione o item “Minha carteirinha” e realize a impressão.Abraços.

teka nunes

Minha mãe teve Alzheimer … meu pai operou femur e voltou do hospital com demência senil …qual a probabilidade que tenho de ter essa doença …dizem ser hereditaria.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Teka, a demência é caracterizada por um declínio cognitivo (diminuição do raciocínio) ou modificações comportamentais (neuropsiquiátricas) que ocorrem sem causa aparente, causando perda da independência para as atividades diárias. O Alzheimer é uma das demências mais comuns associada à idade, que causa perda de memória, confusão e destruição gradual de diversas funções que deixam a pessoa totalmente dependente e cuidados. Cerca de 1/3 dos casos de doença de Alzheimer apresenta familiaridade, e nestes casos, os primeiros sintomas podem ocorrer por volta dos 45 anos de idade. Para pessoas que tenham familiares com esta doença, é importante manter o acompanhamento médico regular, para que a doença seja descoberta desde seu início, aumentando a qualidade de vida. Abraços.

Rejane Andrade

Tudo que nos de informacao sobre esta doenca e muito bom,minha mae tem 73 anos de idade,ha um ano teve um infarto e avc e foi diagnosticado que esta com inicio de demencia,esta acamada desde entao,nao anda e nao fala.Ainda busco explicacoes e entendimento sobte esta doenca,porque que ela ocorre,quais sinais,eu pensava que so as pessoas amargurafas e deprimidas desenvolvessem esta doenca.

Marileide

Que se todos tivessem acesso a um Geriatra e se realmente os médicos dos hospitais públicos se importasse. Tratamos meu pai de demência, acredite, num hospital geriátrico, é os principais atendimentos ele não tem. Quando tinha era uma luta entre dar os remédios do neuro e da psquiatria. Simplesmente um medicava o outro suspendia é assim vice versa. Hoje só clinica medica q mantem os remédios, pois não tem mais nenhuma especialidade e muito menos como levar ele, pois não temos carro, e pagamos um para levá-lo. Então ficou desnecessário a ida dele a este hospital, onde fica horas esperando pra ser atendido e muito deficitariamente.Hoje se trata na clinica da família, clinica geral, q mantem a medicação e os exames laboratoriais e vacinas q são realizados em casa, depois de muito implorar por este procedimento.Um homem q trabalhou a vida inteira pra hoje ter este retorno.Viva os marginais, q na força e na propina co seguem tudo.

Raimunda Oliveira

Cuido dos meus pais todos os dias e minha mãe que está com Alzhaime ha 15 anos e agora o estado dela está avançado toda atrofiada devido a doença, toma mamadeira e ja nao senta esta toda dura em cima da cama e tenho ate uma página com o título A Rotina de uma pessoa com Alzhaime. ja meu pai teve avc e tamanho se encontra acamados e eu cuido com muito amor e carinho por que so estou retribuindo um pouco do que eles fizeram por mim. CURTAM A ROTINA DE UMA PESSOA COM ALZHAIME

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Raimunda, parabéns pelo seu cuidado com os seus pais, e por ajudar familiares que passam pela mesma situação através de seus depoimentos. Abraços.

Vanda

Esse depoimento da Raimunda, fantástico👏👏😘

Sonia Peres

Tenho 58 anos e estou esquecendo muito…e dificuldade de concentração tem dia que choro pq fico nervosa com a situação…isto pode ser começo da doença.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Sonia, como afirma a geriatra Daniela Gomez “ao notar a perda de memória, procure um geriatra para fazer os testes cognitivos no consultório e exames laboratoriais para afastar causas reversíveis de demência”. A descoberta precoce da doença pode ajudar a desacelerar o comprometimento da qualidade de vida do paciente pelo mal de Alzheimer. Abraços.

Marli marques melo

Oi bom dia, tenho 69 anos pretendo completar 70 em 27 de maio, tinha uma vida ativa pois cuidava dos meus dois netos de 6 e 10 anos, me sentia muito bem, agora com o desemprego da minha nora me afastei deles e comecei a esquecer de algumas coisas.e as vezes tenho dificuldade de pronunciar algumas palavras, fico muito preocupada pois no bairro em que moro por ter muito idoso de ver e sabe-se de muitos com Alzaimer, além do geriatra o que me aconselharia fazer. Na minha família não existe e nem existiu ninguém com essa doença. Obrigada

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Marli, é sempre importante consultar o médico quando perceber alguma mudança em sua saúde (mental ou corporal). Segue o link de duas matérias que poderão te ajudar e esclarecer algumas dúvidas, porém não deixe de realizar a consulta com o seu geriatra.
https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/alzheimer/esquecimento-alzheimer-doenca
https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/alzheimer/como-fazer-da-terceira-idade-melhor-idade
Abraços.

Francisco Costa

Raimunda, médico particular não fica muito atrás no desprezo aos pacientes. Minha mãe tem Alzheimer e eu pegava o remédio Donepezila gratis, na farmácia de alto custo. O geriatra que cuidava dela, simplesmente não forneceu mais as receitas porque “era gastar dinheiro do governo a toa, que ela estava a 5 anos com Alzheimer e já tinha durado muito tempo.” Pago plano de saúde e precisei pagar consulta para pegar receitas com outro geriatra.Atualmente a levo num neurologista, coberto pelo plano de saúde.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Francisco, infelizmente há profissionais bons e ruins em qualquer área. Mas ficamos felizes em saber que você não desistiu do tratamento e procurou outro profissional. Abraços.

Elza Neiva

Gostaria de saber e se tem diferença entre Demência Senil e Alzaimer .Meu marido tem diagnóstico de Parkson e Demência Senil . O mal de Parkson também afeta a memória?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Elza, temos em nosso site uma matéria que pode esclarecer sua dúvida. Segue o link: https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/alzheimer/demencia-idosos
Como explica a nutricionista Ana Paula Moura, a principal causa Parkinson “é a degeneração de uma substância no cérebro chamada de substância negra, a qual produz dopamina, neurotransmissor responsável por mandar comandos para o corpo, tais como os de controle dos movimentos e memória”. Abraços.

jose moacir da silva

Muito interessante essa relação , com as pessoas leigas sobre este mal !!! parabéns ! gostaria de obter maiores informações

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Jose Moacir, ficamos felizes que você tenha gostado da matéria. Continue navegando em nosso site, temos outras matérias sobre o assunto. Segue o link de uma delas: https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/alzheimer/alzheimer-estagio-avancado-cuidadores
Abraços.

maria aparecida cherato

como saber quais exames devo fazer para tratar pois os medicos psiquitras de minha cidade so dizem depressao e stress,e ja esqueço situaçoes acontecidas imediatamente.Se eu desejar consultar com a Dr.Daniela como procedo sou professora e estou em periodo de ferias.Por favor de-me informaçoes.ela atende pela unimed ou so particular e os exames como e onde realizo. quero ter saude pois sou muito ativa abraços.Maria Aparecidacherato

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Maria, no final da matéria há um link com o site da Dra. Daniela Fonseca. Segue: http://www.idosos.med.br/index.htm
Abraços.

Priscylla

Faço da pergunta da Elza Neiva acima, a minha. Gostaria de ter informações. Obrigada.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Priscylla, temos em nosso site uma matéria que pode esclarecer sua dúvida. Segue o link: https://cuidadospelavida.com.br/saude-e-tratamento/alzheimer/demencia-idosos
Como explica a nutricionista Ana Paula Moura, a principal causa Parkinson “é a degeneração de uma substância no cérebro chamada de substância negra, a qual produz dopamina, neurotransmissor responsável por mandar comandos para o corpo, tais como os de controle dos movimentos e memória”. Abraços.

Rosa Maria

Realmente descobrir o Auzheimer no início e o melhor foi o que ocorreu com minha mãe.Descobrimos aos 70 anos quando realizou o exame por conta de enxaqueca e acusou o comprometimento de uma das veias.Felizmente foi muito bem acompanhada e veio a falecer com 80 anos com uma qualidade de vida por muito tempo e somente nos 02 últimos anos de vida e que os problemas vieram e felizmente foi muito bem acompanhada até o final de seus dias pro paciente e pros seus familiares.Agradeço sempre, seu falecimento ocorreu a 04 meses mas tivemos o privilégio de fazermos tudo que estava ao nosso alcance e o que a medicina oferecia e no decorrer de todo o período da doença cruzamos com pessoas que comentavam impossível ter Auzheimer por tanto tempo e vocês confirmaram tudo isso e por isso vão aqui meus agradecimentos.

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Rosa Maria, sentimos muito por sua perda, mas ficamos felizes em saber que sua mãe teve bons cuidados e conseguiu ter uma qualidade de vida até o fim. Seu relato poderá motivar muitos que estão passando por isso, obrigada por compartilhar sua história conosco. Abraços.

Núbia Lara

Bom dia, gostaria de saber mais sobre este programa.Envie me telefone.Att

Lúcia kimori

Uma pessoa com 84 anos, quase 85 ainda corre o risco de desenvolver o Alzheimer?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Lúcia, a maior parte dos pacientes afetados tem mais de 60 anos. Isso não significa dizer que a doença é exclusiva da terceira idade e que não existem casos precoces. Ao perceber o aparecimento dos sintomas, é fundamental procurar a ajuda de um especialista. Abraços.

Simone

Minha mãe tem 65 anos e foi diagnosticada dois anos atrás com demência frontal cerebral. Sempre fazia acompanhamento com neurologista por causa dos esquecimentos,acabamos descobrindo devido ela ter ficado debilitada e acharem que era depressão com os remédios fortes quase matou meu pai tendo vários surtos e acabei suspendendo os remédios o médico do pronto socorro que identificou a doença hoje graças a Deus ela está bem melhor e faz acompanhamento médico e toma vários medicamentos. Tem muita diferença a demência frontal cerebral para o Alzheimer?

CUIDADOS PELA VIDA

Oi Simone, o mal de Alzheimer é uma doença que atinge principalmente os idosos e provoca a degeneração da memória, da capacidade de falar e compreender, além de outras habilidades do ser humano. A demência frontotemporal é tipo de demência em que o paciente apresenta mudanças na personalidade e comportamento; são doenças diferentes, mas o paciente pode apresentar sintomas parecidos. Abraços.

Maria José batista

Tenho minha mãe com noventa anos e e ela tem mau de osaimi as vezes fica difícil eu tento entender mais e difícil tem vez que ela está bem mais não tem ânimo p nada as vezes ela fala quero trabalhar quero meu dinheiro e muito apegada com dinheiro as vezes fica brava não quer Tomar banho e nem comer outras vezes quer sair p comer fora gosta de andar de ônibus ir nas lojas principalmente na Boticário adora os melhores creme da Boticário

CUIDADOS PELA VIDA

Olá Maria, cuidar de alguém que tem alzheimer é uma tarefa muito difícil, o cuidador fica exausto o tempo todo, você se possível deve revezar os cuidados de sua mãe com mais alguém, sim faz parte de um dos estágios da doença a agressividade, o ficar brava. Sinta se abraçada.

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.