Reincidência: evite recaídas na alimentação, que favorecem o ganho de peso


  • +A
  • -A

Iniciar uma nova dieta ou uma reeducação alimentar é muito importante para perder peso, especialmente porque estes quilos a mais, associados à obesidade ou ao sobrepeso, favorecem doenças cardíacas e diabetes. Quem passa por este processo sabe que nem sempre é fácil, mas se você tentando se manter firme nas mudanças indicadas pelo médico e pelo nutricionista, algumas dicas podem te ajudar a evitar recaídas na alimentação.

Não desanime: mantenha as mudanças propostas para sua alimentação


A primeira dica dada pela endocrinologista Daniele Zaninelli é definir metas realistas para a
perda de peso no início do tratamento, evitando expectativas falsas e frustrantes que podem te fazer abandonar o programa de emagrecimento. “A maior parte das pessoas consegue perder entre 5 a 10% do peso corporal com mudanças de hábitos de vida, o que já traz grandes benefícios à saúde”, afirma a profissional.

Além disso, existem mecanismos que são ativados pelo corpo quando você diminui o consumo de calorias, como mudanças hormonais e no gasto de energia, que fazem com que a perda de peso se estabilize, apesar da manutenção das dietas. “Infelizmente essa perda não é vista como suficiente para muitas pessoas, que podem desanimar e voltar a seus hábitos antigos, recuperando parte do peso perdido”, relata a especialista.

Vá sempre ao médico e pratique exercícios


Para evitar a
recuperação dos quilos eliminados, é necessário, portanto, manter os cuidados com o corpo em longo prazo. Segundo a médica, a manutenção do peso não depende de um tipo específico de dieta, mas da capacidade do paciente de manter o controle da ingestão de calorias. Sem isso, surge um desequilíbrio na sensação de fome e de saciedade, interferindo nos resultados do tratamento.

Não se esqueça de que, com a reeducação alimentar, não é preciso cortar sua comida preferida, mas sim, consumi-la em quantidades adequadas. Para auxiliá-lo nesta tarefa, Dra. Daniele recomenda criar um “recordatório alimentar”, anotando tudo o que você come.

O acompanhamento clínico, também em longo prazo, é importante para acompanhar a evolução do quadro, para que ajustes na alimentação sejam aplicados e até mesmo para que você consiga tirar suas dúvidas ao longo do processo de emagrecimento. Manter a prática frequente de exercícios físicos também influencia no peso e nas condições gerais de saúde e é uma das principais medidas indicadas pelos médicos.

Dra. Daniele Zaninelli é endocrinologista formada pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e atua em Curitiba. CRM-PR: 16876

Foto: Shutterstock

COLABORARAM NESTE CONTEÚDO: 
Dra. Daniele Zaninelli

Dra. Daniele Zaninelli

Endocrinologia

CRM: 16876 / PR

TAGS
alimentacao
atividade-fisica
emagrecer
obesidade

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

4 comentários para "Reincidência: evite recaídas na alimentação, que favorecem o ganho de peso"

Vânia Almeida Franco

obrigado pelas dicas gostei

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Vânia. Agradecemos o seu comentário! Continue conosco para mais matérias como essa. Abraços!

Sandra Yuriko Dias

Eu estou exatamente passando por essa fase, ou seja emagreci por meio de dieta e na manutenção estou voltando a engordar porque amo doces e massas, então valeu as dicas.

CUIDADOS PELA VIDA

Olá, Sandra. Agradecemos o seu comentário! Continue acompanhando nossas matérias pois pode ser útil em seu tratamento. Um abraço!

Deixe seu comentário

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.