AchèAchè
    search
    Título

    Uma criança pode transmitir uma parasitose intestinal para outra? Como?

    Uncategorized

    Por

    Uma parasitose intestinal está diretamente associada ao contato com tudo o que estiver contaminado por determinado parasita (solo, alimentos, água etc). A contaminação é muito comum nas crianças, que não entendem os riscos envolvidos e estão sempre levando as mãos à boca mesmo quando estas estão sujas. Por isso, os pais devem estar sempre atentos com os riscos e cuidados necessários a serem tomados.   

    Sendo assim, a transmissão não se dá de forma direta, então uma criança contaminada não coloca outra em risco apenas por estarem no mesmo ambiente, por exemplo. Contudo, a transmissão indireta pode acontecer. “A transmissão pode ocorrer, principalmente através da manipulação de brinquedos e outros objetos compartilhados, além do contato direto das mãos com a boca”, afirma a infectologista Diana Ventura.

    Cuidados e tratamento para controlar e prevenir infecções por parasitas intestinais


    Sendo assim, é fundamental que os pais estejam sempre por perto, tanto para cuidar da higiene pessoal de seus filhos, quanto para impedir que eles entrem em contato direto com impurezas do ambiente. “Os cuidados devem ser no sentido de manter a boa higiene das crianças, com mãos lavadas sempre, entre outras medidas. Além disso, não permitir que brinquem em contato direto com o solo, terra, areia e qualquer outro local que possa conter fezes contaminadas com os ovos dos vermes”, alerta a médica.

    Junto de todos esses cuidados é essencial o tratamento medicamentoso, que é o que de fato permitirá que os sintomas e o quadro infeccioso em si sejam controlados. Os principais remédios indicados são os antiparasitários, mas o médico também pode pedir outras medicações que atuem apenas para aliviar os sintomas (diarreia, cólicas, febre, anemia, etc).  

    Perigo de uma parasitose intestinal para as crianças


    No caso específico das crianças, um quadro de parasitose intestinal é mais perigoso do que em adultos, já que seu sistema imunológico ainda é frágil, pouco desenvolvido. Esse mesmo fato justifica a maior ocorrência de infecções nos pequenos. Além disso,
    algumas parasitoses cursam com diarreia, o que é um risco grande para os pequenos em função da desidratação.    

     

    Foto: Shutterstock

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes