AchèAchè
    search
    Título

    Um paciente asmático pode ter um broncoespasmo devido à prática de atividades físicas?

    Uncategorized

    Por

    A prática de atividade física pode desencadear broncoespasmo em um paciente com asma, especialmente quando este não tem costume de se exercitar regularmente. Alguns fatores específicos do ambiente em que é realizado o exercício influenciam bastante nesse sentido. Por conta do risco, é sempre importante ter em mãos um broncodilatador de efeito rápido.  

    Fatores de risco para broncoespasmo em asmáticos


    “O paciente asmático pode ter um broncoespasmo
    em função da atividade física, principalmente quando a mesma é realizada em ambiente aberto, ao ar livre. A ocorrência do episódio depende muito também de fatores como temperatura ambiente e umidade relativa do ar”, explica o pneumologista e geriatra José Eduardo Martinelli. 

    Segundo o especialista, as piscinas também podem ser um fator de risco para o broncoespasmo em pacientes asmáticos. Isso se deve ao fato da quantidade de cloro nas piscinas ser muito alta e do vapor de cloro ficar concentrado no ambiente (que normalmente é fechado). “Os pacientes que fazem natação precisam ter atenção com a crise de asma durante a prática do esporte”, afirma o médico. 

    Principais atividades físicas que levam ao broncoespasmo em asmáticos 


    De modo geral, os esportes individuais apresentam maior risco de broncoespasmo do que os coletivos, por serem mais intensos. Nos
    esportes coletivos, como o futebol, por exemplo, é possível alternar momentos de esforço físico e outros de repouso. Em uma hora você está correndo, dando um pique, mas pouco depois já fica parado, sem se esforçar muito. 

    “Já em atividades solo, como a natação e tênis, o indivíduo está constantemente em movimento, há pouco tempo de descanso. Por isso, essas são as atividades de maior risco para o broncoespasmo”, conclui Martinelli. Mesmo assim, vale ressaltar que a natação e demais atividades aeróbicas (caminhada, corrida, ciclismo, etc.) são as mais indicadas e efetivas no controle dos sintomas e crises da asma.

     

    Foto: Shutterstock

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes