Nova pessoa! Assistente contábil alivia décadas de asma com exercícios físicos


  • +A
  • -A
Imagem do post Nova pessoa! Assistente contábil alivia décadas de asma com exercícios físicos

Ver uma criança doente dá uma peninha, não é? Agora, imagine sofrer todos os dias com uma bronquite alérgica, que é uma doença respiratória crônica e atrapalha muito a qualidade de vida das pessoas? Não é fácil conviver com esse problema, ainda mais na infância. Isso aconteceu com Dilma A. Cunha, que felizmente, deu a volta por cima e hoje, aos 46 anos de idade, vive muito melhor.

Problemas respiratórios geraram visitas recorrentes ao pronto-socorro

 

Os problemas respiratórias de Dilma começaram a se agravar aos sete anos. Foi a partir daí que ela viu a infância e adolescência ficarem comprometidas. “Eu ficava mais internada do que em casa. Sentia falta de ar, era uma sensação horrível”, lembra a paulista, que contou ao Cuidados Pela Vida que precisava ir toda semana ao hospital para tomar inalação e injeção na veia para amenizar as crises.

Com as visitas ao pronto-socorro frequentes, Dilma cresceu com o problema, mas nunca procurou uma forma eficaz de tratamento para a bronquite. Até que, já com 36 anos, descobriu que tinha diabetes e, com o alerta de alguns médicos, se viu na necessidade de perder peso. Foi aí que surgiu a busca por uma atividade física.

“Comecei a praticar a corrida de rua. Melhorou tudo! Meu condicionamento físico, diabetes e colesterol foram reduzidos”, afirma a assistente contábil, que, não satisfeita, preencheu seu dia a dia com outras atividades. “Hoje pratico exercícios todos os dias na academia, como jump, dança, musculação, em um período de três horas. À noite, três vezes durante a semana, faço exercícios funcionais e corrida no Ibirapuera”, conta.

A atividade física é uma parte importante no tratamento de doenças respiratórias. “A melhora do condicionamento físico está relacionada à melhora no metabolismo do corpo como um todo”, afirma o pneumologista Dr. Rodrigo Abensur Athanazio. “Estudos desenvolvidos na própria Universidade de São Paulo (USP) demonstraram que pacientes asmáticos que fazem atividade física regular apresentam redução do processo inflamatório relacionado à asma, associado à redução dos sintomas respiratórios e menor necessidade de remédios para seu controle”.

Vida nova, fôlego renovado

 

Hoje, com uma “disposição incrível” e totalmente satisfeita com a vida nova, Dilma celebra sua nova fase, deixando para trás o sedentarismo, os problemas de saúde e alertando as pessoas que lutam contra a bronquite a mudarem seus hábitos. “Não conseguia subir uma escada, nem correr. Qualquer esforço já sentia falta de ar e fiquei muitas noites sem dormir. Mas perdi peso e isso me ajudou em tudo atualmente, sou uma nova pessoa. Se eu tivesse escutado os médicos desde o início, não teria sofrido tanto. Graças a Deus e muita força de vontade, mandei todas as doenças para o espaço!”, comemora.

Dr. Rodrigo Abensur Athanazio é formado pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e doutorado em Pneumologia pela Universidade de São Paulo (USP). CRM-SP: 122658

Foto: Shutterstock

TAGS
asma
respiracao

FIQUE POR DENTRO DE DICAS
DE SAÚDE
E BEM-ESTAR

Nenhum comentário para "Nova pessoa! Assistente contábil alivia décadas de asma com exercícios físicos"
Seja o primeiro a comentar

Obrigado por compartilhar sua opinião! Todos os comentários passam por moderação, por isso podem não aparecer imediatamente na matéria.