search
    Título

    Terceira idade com saúde: exercícios simples que podem ajudar a fortalecer os ossos em idosos

    Uncategorized

    Por

    Com o envelhecimento, o metabolismo se torna mais lento e a estrutura física tende a ficar mais frágil e algumas doenças, como a osteoporose, agravam o problema. Uma queda simples, por exemplo, pode resultar em fraturas em um paciente com ossos enfraquecidos. A prática de exercícios físicos, mesmo os básicos, pode ser muito importante para fortalecer os ossos na terceira idade.  
    “Quando se chega à terceira idade, é normal as pessoas buscarem uma melhor qualidade de vida, mas existem obstáculos para isso, já que a instabilidade e a diminuição da força muscular aumentam o risco da ocorrência de quedas. Por isso, é importante apostar em exercícios fisioterapêuticos, no intuito de evitar possíveis acidentes e doenças”, aponta a fisioterapeuta Rose Wanderley.  

     

    Tipos de exercícios e outras medidas importantes para a saúde óssea

     


    Segundo a especialista,
    os exercícios da fisioterapia são muito úteis para promover o fortalecimento ósseo em idosos. “Nós desenvolvemos exercícios para desequilíbrio de força e flexibilidade muscular por meio de técnicas específicas de todo o corpo (membros inferiores e superiores), além do pilates no solo (exercícios na bola) e hidroterapia (exercício na água)”, afirma.
    O processo de perda óssea no corpo é algo natural, mas, quando ocorre de maneira extrema, resulta em osteoporose, doença na qual a densidade dos ossos diminui, aumentando as chances de fraturas. “Para minimizar essa perda, vale apostar em uma nutrição adequada e atividade física correta, mantendo o peso ideal e a resistência cardiovascular e respiratória. Como cada caso é específico, indico sempre procurar o melhor fisioterapeuta da sua região”, recomenda Rose.

     

    Mais benefícios dos exercícios para a saúde dos idosos

     


    Além da parte óssea,
    esses exercícios ajudam a manter o idoso longe da depressão e de outras doenças e favorecem o sono com melhor qualidade, o controle de peso e a melhora da auto estima, independência e, consequentemente, da qualidade de vida. “Atividades recreativas (pintura, leitura, dança), caminhada e alongamentos são ótimas opções de complemento para a mesma finalidade”, conclui a fisioterapeuta.
    Foto: Shutterstock

    Newsletter
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes