AchèAchè
    search
    Título

    Quanto tempo duram as feridas do herpes durante o tratamento com lisina?

    Herpes
    Sintomas

    Por Dra. Juliana Fonte

    24 de maio de 2019

    O herpes é uma infecção viral que causa coceira e ardência, além de sinais físicos como bolhas e feridas nas áreas labial e genital. O problema não tem cura, mas tratá-lo ajuda a amenizar os sintomas e a aumentar o intervalo entre as crises. Um grande aliado no tratamento das feridas do herpes é a lisina, aminoácido encontrado em algumas medicações.

    Lisina pode diminuir pela metade a duração dos sintomas


    As crises de herpes podem demorar de 7 a 10 dias para serem resolvidas. No entanto, o uso correto da lisina pode diminuir esse tempo. “Esse aminoácido pode reduzir em cerca de 49% o ciclo das lesões e em 63% a incidência, em um ano. Durante o tratamento, pode ocorrer uma redução média de 4 dias no tempo de duração das lesões”, afirma a dermatologista Juliana Fonte.

    A lisina é considerada um dos oito aminoácidos essenciais e exerce um papel importante no tratamento da infecção. A substância antagoniza um outro aminoácido, a arginina, que favorece a reprodução do vírus. O que a lisina faz é atuar para impedir essa reprodução, diminuindo a duração da doença.

    De acordo com a médica, uma das funções da lisina é participar da reparação de tecidos, estimulando seu crescimento por meio da síntese dos hormônios do crescimento e auxiliando na produção de anticorpos que irão combater o vírus do herpes.

    Conheça outras formas de tratamento do herpes


    Além do uso da lisina, o dermatologista pode também indicar
    outras abordagens, como medicações antivirais orais. “Além disso, o laser de baixa intensidade pode ser usado com finalidade analgésica e cicatrizante. Em alguns casos, é necessário associar antibiótico quando ocorre infecção bacteriana associada”, explica Juliana.

     

    Referência:  107. Pedrazini MC, Cury PR, Araujo VC, Wassall T. Effect of lysine on the incidence and duration of recurrent cold sore lesions. RGO Rev Gaucha Odontol. 2007;55:7-10. Portuguese.

    Foto: Shutterstock

    Tags
    herpes
    herpes genital
    lisina
    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes