search
    Título

    Herpes labial: Como enfrentar o preconceito com quem manifesta a doença?

    Uncategorized

    Por

    O herpes é um vírus muito comum, presente no organismo de grande parte das pessoas, sem manifestar sintomas. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, 99% da população adulta já adquiriu imunidade ao vírus na infância e na adolescência, seja com uma única manifestação ou a chamada infecção subclínica, que sequer apresenta sintomas. No entanto, em algumas pessoas o vírus se manifesta, provocando lesões. É bastante comum que essas lesões apareçam na boca, gerando desconforto local e baixa na autoestima.

     

    Iniciar o quanto antes o tratamento é essencial


    Contudo, não há motivo para você ficar abalado e desesperançoso caso os sintomas do herpes surjam no seu corpo. Seguindo o tratamento adequado, você consegue controlar o vírus, reduzindo tanto a duração das lesões quanto a frequência das crises, e passa a levar uma vida completamente normal. Entender isso ajuda a quebrar o preconceito que existe em relação à doença.   

    Começar logo o tratamento é a melhor forma para de você enfrentar o preconceito com quem manifesta a doença. O ideal é apostar no tratamento por via oral, que é o mais eficaz e ainda encurta o tempo de duração (de cinco a sete dias das vesículas e crostas)”, informa o dermatologista Murilo Drummond.

     

    Tratamento medicamentoso contra o herpes


    Em relação aos medicamentos utilizados no tratamento do herpes, vale destacar os
    produtos feitos a base de lisina, um aminoácido que é capaz de reduzir a frequência e intensidade das lesões na pele que caracterizam a doença.   

    Segundo Drummond, apesar do tratamento para controlar o herpes labial ser bastante eficaz, ainda há algum risco de transmissão do vírus. “A transmissão é possível pois existem momentos de crise mesmo durante o tratamento”, explica o médico. Mesmo assim, o tratamento continua sendo fundamental e você deve aderir a ele de acordo com as recomendações do seu médico.

     

    Dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia: http://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/herpes/68/

    Foto: Shutterstock

    Newsletter
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes