search
Título

Quais são os principais fatores ambientais relacionados a quadros de depressão?

Uncategorized

Por

Quadros de depressão podem se formar pela influência de fatores ambientais, ou seja, eventos traumáticos que funcionam como gatilhos para que os sintomas da doença passem a se manifestar. Esses fatores estão geralmente ligados à perda de entes queridos, fracassos na vida pessoal ou amorosa, problemas no trabalho, entre outros.  

Depressão e fatores ambientais

 

“Experiências adversas na infância, como perda de parentes, baixo suporte social, abuso físico ou sexual, por exemplo, aumentam o risco de uma pessoa desenvolver um quadro depressivo. Eventos estressores da vida, como desemprego e tragédias, também podem contribuir nesse sentido, assim como privação de sono e uso de substâncias psicoativas”, informa a psiquiatra Erika Mendonça.
A forma como esses fatores ambientais reagem com o cérebro, aumentando o risco de depressão, ainda não é conhecida, de acordo com a especialista. “As teorias mais aceitas atualmente falam sobre redução da serotonina cerebral e elevação dos níveis de cortisol”. Vale ressaltar que a serotonina é um neurotransmissor importante para a regulação do humor, sono, apetite, entre outras funções; enquanto o cortisol é um hormônio diretamente envolvido na resposta do corpo ao estresse e que, apesar de benéfico, pode causar problemas quando está presente em excesso.  

Prevenção de quadros depressivos

 

Também não se sabe ao certo ainda em que nível evitar estressores diminui a chance de depressão. “Isso pode variar muito de acordo com cada pessoa, já que o ambiente interage com características genéticas”, afirma Erika. Além disso, nem todos os fatores ambientais relacionados à depressão são evitáveis. Os que podem ser controlados estão relacionados à saúde (evitar uso de drogas e álcool em excesso, estresse, etc).
Para prevenir a depressão, é importante manter mente e corpo constantemente sãos para que os mesmos sejam capazes de suportar o peso dos fatores ambientais. Isso não garante imunidade a esses fatores ou impede que a depressão, uma doença com alguma carga genética, se manifeste, mas, dessa forma, você aumenta as suas chances de se manter saudável. Prática de exercícios e atividades prazerosas em geral também são ótimos aliados de uma vida com mais saúde mental e física.   

 

Dra. Erika Mendonça de Morais é psiquiatra formada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) e atua em São Paulo. CRM-SP: 124933
Foto: Shutterstock

Newsletter
Compartilhamento

Posts relacionados

Converse com um dos nossos atendentes