AchèAchè
    search
    Título

    Quais são as diferenças entre os sintomas de gripe e COVID-19?

    Uncategorized

    Por

    Os sintomas de gripe e COVID-19 são muito parecidos. Segundo especialistas, após a imunização com a vacina e as doses de reforço, é comum que o coronavírus se manifeste de forma mais branda na maioria das pessoas, com traços de uma gripe comum – algo que tem sido identificado, inclusive, nas novas variantes do vírus. Então, como diferenciar as duas doenças? A infectologista Flavia Cohen explica como saber se você está gripado ou com COVID-19. Confira!

    Quais sintomas de COVID-19 são similares ao da gripe? Como diferenciar as doenças?

    Atualmente, os principais sintomas de COVID-19 são tosse e dor de garganta, acompanhadas de dor de cabeça, coriza, fadiga e, em alguns casos, febre. Todos esses sintomas também são muito comuns em casos de gripe, fazendo com que só seja possível diferenciar as duas doenças a partir de um exame. 

    “Vale ressaltar que por meio do quadro clínico, avaliando somente os sintomas apresentados pelo paciente, não é possível diferenciar entre um vírus e outro por conta da similaridade. Então, o diagnóstico do vírus só é possível ser feito com o exame específico para a COVID-19”, explica a infectologista.

    Ou seja, se você está com sintomas de gripe e COVID-19, o mais indicado é fazer um exame swab nasal “em conjunto com a pesquisa do vírus”, afirma Dra. Flavia. O swab nasal é similar a um cotonete com a haste mais longa. Ele é introduzido no nariz para colher células e avaliar se o vírus está ou não presente no organismo. O Ministério da Saúde recomenda fazer o exame até o oitavo dia após o surgimento dos primeiros sintomas.

    COVID-19 ou gripe: entenda qual doença tem consequências mais graves 


    De acordo com a especialista, tanto o vírus da gripe quanto o coronavírus têm potencial para  gerar um quadro grave de saúde. “Na verdade, as duas doenças podem proporcionar complicações da mesma maneira. Depende de cada paciente e ainda mais do hospedeiro”, destaca a médica. Por isso, nada de minimizar um quadro de gripe!

    É essencial acompanhar a evolução dos sintomas da gripe e seguir alguns cuidados, especialmente quem pertence a grupos de risco, como idosos e imunossuprimidos. “É importante fazer o tratamento com medicamentos sintomáticos – aqueles que proporcionam alívio de dores -, ingerir bastante líquido, fazer repouso e ter uma boa alimentação. Se estiver com fortes sintomas, é recomendado procurar um médico para ajudar”, aconselha Dra. Flavia. Já nos casos de COVID-19, é fundamental combinar o isolamento aos cuidados indicados pelo médico.

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes