search
    Título

    Dor de garganta: ficar em repouso é necessário?

    Dores no corpo

    Por

    Quando a dor de garganta aparece em quadros infecciosos, normalmente vem acompanhada de outros sintomas, como febre, prostração e sensação de fraqueza. Por conta destes últimos sintomas citados, o repouso do corpo se faz de fato necessário, mas não por conta da dor de garganta, especificamente. 

    Cuidados com a voz e repouso são importantes para a recuperação


    Todavia, também é preciso adotar cuidados relacionado à dor de garganta,
    para amenizar o desconforto. Evitar usar ou elevar a voz pode ser interessante para que o incômodo local não piore. “Pede-se ao paciente para falar somente o necessário para evitar aumento da dor e retardo da sua recuperação”, afirma a otorrinolaringologista Tânia Karina Falcão.
    Conforme aponta a médica, a orientação de repouso para pacientes com dor de garganta dependerá do seu estado geral. “Quando o paciente está mais comprometido no que diz respeito à doença que enfrenta, o repouso é sempre indicado para que seu organismo se recupere de forma mais rápida e adequada”.

    Sinais que normalmente aparecem junto da dor de garganta


    Nos casos de dor de garganta de causa infecciosa, aparecem sinais locais como dor, vermelhidão, inchaço, dificuldade para engolir, úlceras, placas brancas, amarelas ou cinzas, que geralmente vêm acompanhados de
    sintomas sistêmicos como febre, dor no corpo, fraqueza, dor de cabeça, náuseas, falta de apetite, vômitos.
    “A tendência é que essa série de sintomas associados resulte em uma queda do estado geral do paciente”, afirma a otorrinolaringologista. Ela aponta também os sinais que costumam surgir com a dor de garganta de causa não infecciosa. “Neste caso, aparecem apenas sintomas locais mais leves, como dor, inchaço, vermelhidão e incômodo para engolir”.
    Foto: Shutterstock

    Newsletter
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes