search
Título

Por que a endometriose causa dor nas pacientes?

Uncategorized

Por

A endometriose é uma doença que atinge as mulheres e é muito associada à infertilidade, já que o problema pode dificultar ou até impedir a gravidez em casos mais graves. A endometriose é caracterizada pelo crescimento do tecido chamado de endométrio, que reveste o útero, em outras áreas do corpo, mais comumente no peritônio pélvico, nos ovários e bexiga e, mais raramente, no pulmão e sistema nervoso central. A dor é um dos seus principais sintomas.

Dor causada pela endometriose pode ser intensa


“Dores abdominais difusas,
dor durante a relação sexual, sangramento menstrual intenso ou irregular, alterações intestinais ou urinárias durante a menstruação, dificuldade para engravidar e infertilidade estão entre os sintomas que a endometriose pode causar”, afirma a ginecologista e obstetra Adriana Martins.
A dor sentida pelas pacientes com endometriose é resultado justamente da presença do endométrio funcional em áreas em que o tecido não deveria ser encontrado. Além disso, dependendo da gravidade do quadro, a doença também pode provocar aderências pélvicas, ou seja, pode fazer com que alguns órgãos grudem uns nos outros, o que também causa dor intensa.

Tratamento hormonal da endometriose ajuda a reduzir a dor


Para controlar a dor e os outros sintomas da endometriose, é essencial procurar o auxílio médico e
seguir as medidas indicadas. “O tratamento é individualizado e vai depender dos sintomas que a doença causa na mulher, podendo ser indicado o tratamento cirúrgico ou clínico”, explica a médica. Os tratamentos hormonais, apesar de não proporcionarem a cura no longo prazo, podem ser mais eficientes no controle da dor.

O uso de métodos anticoncepcionais específicos, como pílulas, progestogênios isolados, adesivos e anéis vaginais, podem ajudar a reduzir consideravelmente ou até por completo o sangramento menstrual, o que ajuda a reduzir e até impedir o surgimento das cólicas. Outras possíveis abordagens citadas pela ginecologista para aliviar os sintomas são a fisioterapia, a acupuntura e a eletroestimulação.
Foto: Shutterstock

Newsletter
Compartilhamento

Posts relacionados

Converse com um dos nossos atendentes