AchèAchè
    search
    Título

    Osteoartrite: Quem é sedentário corre mais riscos de desenvolver a doença?

    Doenças dos Ossos
    Sintomas

    Por

    O sedentarismo é um dos fatores de risco para o desenvolvimento da osteoartrite, principalmente pelo fato de aumentar as chances do indivíduo ganhar peso até se tornar obeso. O sobrepeso impacta significativamente ossos, cartilagem e articulações, o que propicia não apenas o desenvolvimento mas também a piora de quadros de osteoartrite. 

    “Indivíduos obesos apresentam um maior risco de desenvolver osteoartrite, pois cada célula adiposa libera muitas substâncias inflamatórias para a corrente sanguínea (fator de necrose tumoral, leptina, adiponectina, resistina, interleucina-6) com consequente degeneração da cartilagem articular. Pacientes com IMC (índice de massa corporal) maior do que 35 (obesidade) possuem um risco cinco vezes maior de desenvolver osteoartrite”, explica a reumatologista Bianca Azevedo.

    Importância da prática de exercícios físicos


    Além disso, o fato do estilo de vida sedentário não estimular toda a estrutura osteoarticular por meio da atividade física, é outro motivo que justifica a relação entre sedentarismo e o desenvolvimento da osteoartrite. A
    prática regular de exercícios físicos é, portanto, primordial para combater o sobrepeso e fortalecer todos os componentes afetados pela doença.

    Porém, é importante que a atividade física escolhida não seja de alto impacto, especialmente nos casos de osteoartrite já diagnosticada, pois o impacto pode comprometer ainda mais as articulações, cartilagem e ossos. Natação, hidroginástica, ciclismo e caminhada são alguns exemplos interessantes que podem ser benéficos nesse sentido. 

    Como é feito o tratamento contra a osteoartrite?


    “Dieta equilibrada e prática de atividade física regular são as melhores ferramentas para a prevenção da doença. Colágenos ou condroprotetores também podem ajudar, porém são mais benéficos no controle dos sintomas de dor. A perda de 5kg de peso, resulta numa diminuição de 50% no risco de desenvolver a osteoartrite de joelhos, por exemplo”, afirma a especialista.

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes