AchèAchè
    search
    Título

    Os sinais de envelhecimento da pele do corpo e do rosto são diferentes?

    Uncategorized

    Por

    O processo natural de envelhecimento da pele se dá da mesma forma em todo o corpo. Porém, este processo é diretamente impactado pela influência de fatores externos, que o aceleram. É o caso da exposição solar. Em geral, a pele do rosto fica mais exposta à ação dos raios ultravioleta e por isso pode apresentar sinais de envelhecimento mais evidentes do que em outras partes do corpo.    

    Sinais de envelhecimento da pele no rosto e no corpo


    “Os sinais de envelhecimento do corpo e rosto são decorrentes dos mesmos processos. Nas áreas expostas ao sol, este processo é mais intenso, seja no rosto ou no resto do corpo”, afirma a dermatologista Alexandra Bononi. Pescoço e mãos são outras áreas bastante expostas ao sol que também revelam com mais nitidez os sinais do envelhecimento da pele. 

    O que mais se percebe na pele envelhecida são rugas, flacidez e manchas no rosto. No corpo, isso se evidencia mais no pescoço, colo, mãos, face interna dos braços e face interna das coxas. “No rosto, há também formação de sulcos e perda do contorno facial (‘bochechas caídas’, ‘papada’, olheiras ou bolsas)”, informa a especialista.

    Tratamento contra o envelhecimento precoce da pele


    Segundo Bononi, todas estas áreas são tratáveis. Para isso, deve-se, primeiramente, cessar os hábitos que contribuem para a piora dos sinais do envelhecimento – tabagismo,
    exposição ao sol sem proteção, consumo excessivo de álcool, estresse, poluição, sono e alimentação ruins, principalmente.
    Outra medida importante no cuidado da pele é o uso de produtos que a protegem e revitalizam, tais como filtro solar, hidratantes e cremes antioxidantes e que estimulam o colágeno, além de cosméticos voltados para a higienização profunda da pele. As peles já comprometidas pelo envelhecimento podem também se beneficiar de procedimentos dermatológicos feitos em consultório, como peeling, laser e microagulhamento.

     

    Dra. Alexandra Bononi

    Newsletter
    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes