AchèAchè
    search
    Título

    O reforço na imunidade em crianças ajuda a evitar apenas doenças respiratórias?

    Saúde Infantil

    Por

    Com o passar dos anos, o sistema imunológico se torna mais eficaz e mais forte conforme adquire conhecimento e aprende a trabalhar melhor. Nas crianças, esse sistema ainda não aprendeu muita coisa e é por isso que seus pais precisam ajudá-las a dar um reforço na imunidade, evitando uma série de problemas de saúde, como algumas doenças respiratórias. 

    Reforço na imunidade evita doenças respiratórias e diarreia 


    Apesar de bastante comuns entre as crianças, as doenças respiratórias não são as únicas a serem combatidas com uma melhora na imunidade. “O reforço nos pequenos vai desde um tratamento para alergias, como
    rinite, sinusite e asma, até investigar e tratar imunodeficiências (deficiências da imunidade). Dessa forma, evitaremos infecções graves que podem causar sequelas e até levar a óbito”, afirma a imunologista Ana Carolina da Matta Ain. 

    Outro problema muito visto entre as crianças é a diarreia, que também tende a ser menos comum em quem tem a imunidade alta. Segundo a médica, quando esse reforço é feito de forma adequada, a criança não precisará ser levada aos serviços de pronto atendimento com muita frequência e se tornará um adulto mais saudável. 

    Amamentação é fundamental para a imunidade das crianças


    Para
    melhorar a imunidade de uma criança, Ana Carolina explica que existem vários tratamentos, como reposição de imunoglobulinas e uso de antibióticos profiláticos. Mudanças na alimentação também podem ser recomendadas. As abordagens indicadas irão variar de acordo com o estado de saúde da criança e com a causa da baixa imunidade. 

    “Orientamos os pacientes a manter um ambiente mais limpo, com capa impermeável para colchão e travesseiro, principalmente se o paciente for alérgico a ácaros. Além disso, incentivamos o aleitamento materno e manter as vacinas em dia”, afirma a imunologista. Se tudo estiver em dia, quando a criança começar a frequentar a escola e tiver contato com outras pessoas doentes, ela estará protegida e terá menos doenças respiratórias e infecções. 


    Foto: Shutterstock

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes