AchèAchè
    search
    Título

    O que é disfunção erétil? Conheça as principais causas e sintomas da chamada impotência sexual

    Cuidados e Bem-estar
    Saúde do Homem

    Por

    Você sabe o que é disfunção erétil? De acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), 50% da população masculina acima dos 40 anos – cerca de 16 milhões de homens – sofre com disfunção erétil, um problema que impacta o bem-estar e a qualidade de vida. Também chamada de impotência sexual, a disfunção erétil tem tratamento e com conscientização, é possível levar uma vida normal. Conversamos com o urologista Conrado Alvarenga, que esclareceu as principais dúvidas sobre o assunto. Confira!

    O que é disfunção erétil? Conheça as causas do problema!

    De acordo com o urologista, caracteriza-se como disfunção erétil “a dificuldade de atingir uma ereção suficiente para a penetração sexual ou, então, para manter a penetração durante o ato”, diz Dr. Alvarenga. É importante lembrar que nem sempre um caso isolado de dificuldade para ter a ereção configura um quadro de impotência sexual, sendo necessário o diagnóstico de um médico urologista. 

    As causas para esse problema de saúde, de acordo com o especialista, podem ser inúmeras, como “causas psicológicas em homens mais jovens e doenças crônicas em homens mais velhos, como diabetes e pressão alta. Além disso, algumas medicações podem levar à disfunção erétil e a doenças da próstata”. A andropausa, que é a queda dos níveis de testosterona, fenômeno semelhante à menopausa nas mulheres, também pode acompanhar a disfunção erétil, assim como alterações na tireoide, como hipotireoidismo e hipertireoidismo. 

    Disfunção erétil: tratamento envolve mudança de hábitos

    A impotência sexual pode causar constrangimento e dificuldades no dia a dia de quem convive com a doença. Por isso, o urologista enfatiza que o tratamento do problema deve ser múltiplo e envolver diversas áreas. “Deve haver um apoio psicológico, apoio medicamentoso e melhora dos hábitos de vida, como controle do diabetes e cessação do tabagismo, além de atividade física regular e controle dos níveis de pressão arterial”, explica Dr. Alvarenga. 

    O consumo excessivo de álcool e outras drogas também pode provocar a disfunção erétil e deve ser evitado durante o tratamento. Além disso, o médico reforça que é possível novas abordagens de tratamento em casos mais graves da doença. Há medicamentos e injeções que podem ser aplicados pelo próprio paciente antes da relação sexual, mas sempre com orientação profissional. Existe a possibilidade também de recorrer à cirurgia de prótese peniana, que implanta uma estrutura capaz de deixar o pênis rígido. 

     

    Dados da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU): https://portaldaurologia.org.br/publico/faq/disfuncao-eretil-conheca-causas-sintomas-prevencao-e-tratamentos/

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes