search
Título

A hipertensão pode causar a impotência sexual? Por quê?

Hipertensão
Sintomas

Por

As complicações causadas pela hipertensão são bastante variadas e incluem desde danos nos rins, como a insuficiência renal, a alterações nos olhos, como perda da visão. Outro problema que pode ser provocado pela pressão alta é a impotência sexual, chamada na linguagem médica de disfunção erétil. Diversos estudos apontam para uma ocorrência maior da impotência em hipertensos, quando comparados a indivíduos sem a doença.
Para entender a associação entre hipertensão e disfunção erétil, segundo o cardiologista Ricardo Sereno, é preciso entender que o aumento do fluxo sanguíneo nas artérias do pênis é o responsável pela ereção. “As artérias que irrigam o pênis precisam estar em perfeito funcionamento para que o sangue alcance o órgão com facilidade e na quantidade necessária para iniciar e manter a ereção”, afirma o profissional.

Pressão alta prejudica fluxo de sangue que chega ao pênis


Dentro da importância dos vasos na ereção, destaca-se o endotélio, uma camada bem fina de células que reveste a parte interna dos vasos sanguíneos. Ele é responsável pela produção de diversas substâncias que estão diretamente ligadas ao equilíbrio entre a dilatação e a contração dos vasos, não apenas do pênis, mas de todo o organismo.

Nos pacientes com pressão alta, ocorre uma grave disfunção do endotélio. “Estudos mostram um desequilíbrio entre produzir e liberar fatores que vão prejudicar a dilatação e a contração dos vasos sanguíneos. Por sua vez, os vasos do pênis ficam mais enrijecidos e com dificuldade de exercer seu funcionamento normal”, explica o especialista.

Controle da hipertensão é fundamental para prevenir impotência sexual


Quem deseja manter uma vida sexual saudável deve se preocupar não só com a hipertensão arterial, mas também com outros problemas ligados à doença. “A disfunção erétil está associada a
fatores de risco que danificam os vasos sanguíneos, como diabetes, problemas com colesterol, sedentarismo, obesidade e tabagismo”, alerta o cardiologista.
A associação de dois desses fatores ou até mais potencializa a destruição do interior dos vasos, ou seja, do endotélio. Portanto, a melhor forma de impedir uma disfunção erétil que não tem origem neurológica ou psicológica é tratar ou prevenir corretamente os fatores de risco, utilizando o remédio indicado pelo médico e buscando uma vida saudável, com alimentação equilibrada e prática de atividades físicas.  
Foto: Shutterstock

Newsletter
Compartilhamento

Posts relacionados

Converse com um dos nossos atendentes