AchèAchè
    search
    Título

    O envelhecimento pode prejudicar aspectos cognitivos como a concentração?

    Uncategorized

    Por

    O envelhecimento é um processo natural que provoca uma série de mudanças em células, tecidos e órgãos e que transforma profundamente o corpo humano. Se antes, andar e subir escadas eram tarefas fáceis, a chegada da velhice gera certa dificuldade para realizá-las. Alguns aspectos cognitivos, como a concentração, também são prejudicados. Confira!

    De acordo com o geriatra Leandro Minozzo, existe uma certa controvérsia na relação entre o envelhecimento e a concentração. “Talvez, o envelhecimento bem-sucedido possa fazer com que se preserve o foco em algumas tarefas, mas que se perca a capacidade de afastar estímulos, o que seria o responsável pela percepção de que se perde a concentração à medida que se envelhece”, informa o médico. 

    Perda da concentração também prejudica a memória


    A queda na capacidade de se concentrar, segundo o especialista, pode acabar atrapalhando ainda outras funções do cérebro, como a
    memorização: “A dificuldade na concentração pode prejudicar diretamente a memória. Muitos pacientes com queixas de memória acabam sendo diagnosticados com déficit na capacidade de atenção”. 

    Existe ainda uma outra questão: pessoas que não conseguem preservar a concentração têm níveis mais altos de ansiedade. “Ao longo do tempo, começar tarefas e não terminá-las pode levar à frustração, à insatisfação e à tristeza. Uma boa avaliação neuropsicológica, feita por psicólogo treinado, é fundamental nesses casos”, recomenda Dr. Minozzo.

    Veja como amenizar as mudanças provocadas pelo envelhecimento


    Essas dificuldades podem ser contornadas com ajuda médica. Um especialista pode indicar exercícios físicos e recomendar
    estímulos cognitivos constantes e variados, além do tratamento correto de doenças, como depressão e diabetes. É fundamental ainda evitar ao máximo o uso desmedido de medicamentos, especialmente nos casos de remédios para insônia. Em casos específicos, o tratamento medicamentoso pode ajudar. 


    Foto: Shutterstock

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes