search
    Título

    Infecções que causam diarreia em crianças são mais frequentemente contraídas pela água ou por alimentos contaminados?

    Uncategorized

    Por

    A alimentação infantil, assim como a ingestão de líquidos, deve ser motivo de atenção para seus pais e responsáveis. Um dos motivos principais é o fato de que o sistema imunológico dos pequenos ainda está em desenvolvimento, o que facilita casos de infecções contraídas pela água e por alimentos e que são capazes de provocar diarreia em crianças.

     

    Alimentos contaminados causam diarreia em crianças, especialmente no verão

     


    “As gastroenterites podem ser causadas por vírus ou bactérias. As virais podem ser contraídas através do contato entre as pessoas, enquanto as bacterianas ocorrem frequentemente devido à ingestão de alimentos contaminados”, afirma a pediatra e infectologista Renata Coutinho. Estes problemas são
    frequentes em crianças, mas também afetam os adultos.

    Além disso, tanto o consumo direto de água imprópria quanto seu uso para lavar alimentos, como frutas e verduras, também são responsáveis por desencadear infecções e diarreias. Cólera, giardíase, hepatite A, leptospirose e esquistossomose estão entre as principais doenças causadas pela água contaminada.

     

    Infecções causam diarreia, enjoo e febre

     


    Segundo a especialista, a
    diarreia nas crianças é um quadro clínico comum durante o verão e uma das principais causas de atendimento em emergências e até internação neste período do ano. “Na vigência destes quadros há, de maneira geral, perda de peso e do apetite, que melhoram em média até 7 dias e a recuperação do peso inicial se dá conforme a dieta é restabelecida”, explica a profissional. A suplementação de zinco também pode auxiliar no processo de recuperação do organismo, mas é importante conversar com um médico, para que ele aponte o melhor curso de tratamento para cada caso.
    Além da diarreia, as crianças podem apresentar ainda dor abdominal, enjoo, febre e vômitos. “Nos casos em que há perda de líquido, a hidratação é de extrema importância, especialmente quando há perdas importantes”, diz Renata. Nos casos de desidratação grave, é possível observar uma redução importante do volume urinário, olhos encovados, prostração e perda da elasticidade da pele.

     

     

     

    Foto: Shutterstock

    Newsletter
    Compartilhamento

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes