AchèAchè
    search
    Título

    Herpes: Por que é importante manter a dieta em momentos de estresse?

    Uncategorized

    Por

    O herpes é uma infecção viral extremamente comum: estima-se que mais de 90% das pessoas no mundo já tenham contraído o vírus. No entanto, nem todas as pessoas apresentam os sintomas, como lesões e bolhas. Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), a manifestação das feridas tem uma relação direta com a imunidade do corpo. Entenda como a dieta e o estresse emocional podem contribuir para a piora da imunidade e para o aparecimento das lesões do herpes.

    Estresse e má alimentação favorecem surtos de herpes

    Diversos estudos afirmam que o estresse pode alterar o funcionamento do sistema imunológico e deixar o corpo mais vulnerável à ação de microrganismos causadores de doenças, como o vírus do herpes. Atualmente, muitas pessoas estão relatando mudanças de humor e o aumento da ansiedade provocado pelo período da quarentena, durante a pandemia do novo coronavírus, o que pode ser um fator de risco para as crises da doença.

    Além disso, de acordo com a dermatologista Janine Pichler, manter os cuidados com a alimentação pode ser crucial para a prevenção das crises de herpes. “A dieta adequada é uma ferramenta muito importante para diminuir a frequência e a duração dos surtos de herpes, já que estudos apresentam uma relação direta entre a alimentação e a reativação deste vírus”, informa a especialista. Logo, ter uma boa alimentação em momentos de estresse pode ajudar a evitar o aparecimento dos sintomas do herpes. 

    Aminoácido lisina contribui para a prevenção do herpes


    A médica explica ainda que alguns alimentos devem ser evitados, pois podem contribuir para que o quadro se agrave. “
    Alimentos ricos em arginina, como chocolate, amêndoas, nozes e aveia, devem ter seu consumo reduzido, pois favorecem a replicação do vírus, estimulando o aparecimento de novas feridas”, alerta Dra. Janine.

    Por outro lado, o consumo ou a suplementação da lisina, um dos aminoácidos essenciais, pode fortalecer as defesas do corpo, ajudar no processo de recuperação das feridas do herpes e até evitá-las: “Os alimentos ricos em lisina, como carne, peixe, ovos, lentilhas e leite, ao contrário da arginina, atuam como protetores contra a replicação do vírus, diminuindo a possibilidade de surtos frequentes e reduzindo a duração da doença”.

     

    Dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD): https://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/herpes/68/

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes