AchèAchè
    search
    Título

    Existem hábitos que podem ajudar a evitar crises de enxaqueca?

    Uncategorized

    Por

    A enxaqueca é um dos tipos de dor de cabeça mais comuns. Aproximadamente 25% das mulheres e 10% dos homens sofrem com seus sintomas, que incluem dores intensas, unilaterais, pulsáteis e persistentes, além de náuseas, vômitos, problemas de concentração e sensibilidade à luz e ao som. Será que mudanças no estilo de vida podem ajudar a evitar crises de enxaqueca? Descubra!

    Evitar certos alimentos pode ajudar nas crises de enxaqueca


    O neurologista André Felício afirma que certos hábitos podem ser incorporados ao dia a dia para prevenir crises de enxaqueca e proporcionar uma melhor qualidade de vida: “
    Dormir bem, praticar atividade física e evitar alimentos inflamatórios são algumas medidas recomendadas. Também é importante procurar um médico para tratar preventivamente as crises e até fazer um diário de dor de cabeça”.

    Alguns alimentos podem ser grandes aliados na prevenção e no controle desse problema. Os mais recomendados são os que têm função calmante, anti-inflamatória e antioxidante, como chia, linhaça, banana, aveia e amêndoas. Outros, no entanto, podem ser verdadeiros vilões para quem sofre com crises de enxaqueca. É indicado evitar o consumo de alimentos com açúcar e gordura em excesso, queijos, enlatados, carnes processadas, refrigerante à base de cola, cafeína e álcool

    Como é feito o tratamento para enxaqueca?


    Segundo Dr. Felício, dependendo do número de crises, a enxaqueca pode ser tratada com 
    alguns tipos de remédios. “Os preventivos são usados por pelo menos 6 meses, diariamente, para diminuir a frequência e a intensidade das crises em pelo menos 50%. Há também outros medicamentos, como triptanos, anti-inflamatórios e ergotamínicos, que são usados para tratar diretamente as crises”, explica o neurologista.

    Durante as crises, além de usar a medicação prescrita pelo médico, o paciente pode incluir outros cuidados, como manter-se hidratado, descansar, comer moderadamente, priorizando uma alimentação leve e fresca, colocar um pano úmido no local da dor e não fumar. Reduzir as situações emocionalmente estressantes, promovendo, em contrapartida, hábitos que relaxam, como a meditação, são atitudes que também auxiliam na prevenção.

    Foto: Shutterstock

    Compartilhe

    Posts relacionados

    Converse com um dos nossos atendentes