search
Título

É possível ter crises de hiperglicemia ou hipoglicemia mesmo com o diabetes controlado?

Uncategorized

Por

O diabetes é uma doença crônica que atinge quase 9% da população brasileira, segundo o Ministério da Saúde, e provoca o descontrole das taxas de açúcar no sangue, o chamado índice de glicemia. Seu tratamento tem como objetivo manter a glicemia sob controle e, assim, evitar episódios de hiperglicemia e hipoglicemia para garantir uma boa qualidade de vida aos pacientes.

No entanto, mesmo com a doença controlada, alguns diabéticos podem passar por crises. “O paciente pode apresentar hiperglicemia, por exemplo, por infecção, estresse emocional ou libação alimentar, que são os excessos na alimentação”, afirma a endocrinologista Gabriella Rivelli Ramos. A especialista afirma que, para atingir um bom controle do diabetes, você pode ter, eventualmente, alguns episódios de hipoglicemia.

Hiperglicemia provoca sede intensa, hipoglicemia causa tontura


Para perceber o aumento ou a redução da taxa de açúcar, é preciso conhecer os sintomas de cada situação. “Os sintomas da hiperglicemia são
excesso de sede, aumento do volume urinário e, em casos mais graves, pode haver perda de consciência”, explica a profissional.
Já nos casos de hipoglicemia, você pode apresentar sudorese, tremor, tontura e palpitação. Nos quadros mais complicados, o baixo índice glicêmico no sangue pode provocar convulsões, inconsciência e até levar o paciente à morte.

Para se prevenir dos dois casos, é fundamental adotar alguns cuidados que devem fazer parte do tratamento de qualquer pessoa diabética. “É importante manter o horário das medicações, não atrasar as refeições e seguir as orientações da nutricionista em relação à quantidade de carboidratos, gorduras e proteínas por refeição”, recomenda Gabriella.

Como tratar situações de hipoglicemia e hiperglicemia


Já em situações emergenciais, ao perceber os sintomas iniciais da hipoglicemia, a endocrinologista aconselha
ingerir açúcar ou mel e aguardar 15 minutos antes de verificar o índice glicêmico novamente. Nos casos graves, você pode precisar da ajuda de terceiros para esfregar açúcar em sua gengiva, para que ele chegue rapidamente à corrente sanguínea, ou administrar glucagon subcutâneo, um hormônio que atua no sentido oposto da insulina, ou seja, aumenta o nível de glicose no sangue.

Para hiperglicemia, o paciente deve se manter hidratado e administrar insulina de ação rápida ou ultrarrápida. Em alguns casos, é necessário ir ao atendimento médico de emergência. Além disso, é fundamental que você, ao ser diagnosticado com diabetes, deixe os familiares e os amigos informados sobre a doença, para que eles não sejam surpreendidos por uma eventual crise e saibam quais são os primeiros passos do socorro.

Foto: Shutterstock

Newsletter
Compartilhamento

Posts relacionados

Converse com um dos nossos atendentes